Chocolate ou frutas? Escolha o seu preferido

Frutas cristalizadas, uvas passas, gotas de chocolate, trufado ou com recheio cremoso, não importa. É época de panetone! (Foto: Amanda Vieira/JP)

O Panetone é uma iguaria apreciada e tem lugar garantido nas mesas de reuniões de Natal ou quase, já que também é motivo de discussões entre os que gostam do azedinho das frutas cristalizadas e uvas-passas do panetone, e dos que abominam tais ingredientes.

Tanto que a culinária, para agradar ambos os paladares também criou, tempos mais tarde, os tais ‘chocotones’, em que gotas de chocolate substituem as frutas cristalizadas e as uvas passas.

E nessa disputa, a chef especializada em confeitaria, Andreia Renata, conta que o campeão ainda é o bom e original panetone.

De qualquer forma, esses ‘pães especiais’ a cada ano ganham novas caras, novos sabores e novas apresentações. Panetones recheados, que ao serem cortados escorrem recheios de chocolate, creme, mousse, bombons e outros tantos sabores.

De acordo com a chef, o panetone tem sua origem na Itália, mas no Brasil ganhou algumas modificações. “O panetone abrasileirado é um tipo de mistura de pão doce com bolo, saboroso, úmido, de um aroma inconfundível que aceita muitas variações”.

A história das comidas em sua maioria são acidentes que resultaram em iguarias únicas. No caso do panetone, por exemplo, é que Toni, um dos empregados de uma padaria em Milão, após trabalhar exaustivamente na véspera de Natal, fazia, ao mesmo tempo, uma fornada de pães e uma massa de torta, a pedido de seu chefe. No entanto, por estar exausto, se confundiu ao colocar as frutas da torta na massa de pães. Ele até tentou consertar a falha acrescentando também frutas cristalizadas, manteiga e ovos na receita.

Ao levar a “torta de pão” para seu chefe, ele foi surpreendido com essa criação de última hora. O resultado, como você sabe, foi um sucesso em toda a cidade. Depois, o ‘Pani de Toni’ (Pão do Toni) ficou famoso em todo o mundo.

Andreia ainda informa que o preparo demora cerca de quatro horas, contando a finalização da cobertura. Na hora de degustar, a recomendação da chef para acompanhar o ‘Pão do Toni’ é um bom vinho. “Também fica delicioso acompanhado de sorvete ou chantily”, enfatiza a Andreia.

E para fechar com chave de ouro, a chef Andreia passou uma receita para que o seu panetone neste Natal, fique fofinho e saboroso. A receita rende quatro panetones de 500g.

INGREDIENTES

1kg de farinha de trigo

250g de margarina/manteiga

4 ovos

15g de açúcar refinado

20g de fermento biológico

½ litro de leite

220ml de vinho branco

10ml de essência de baunilha

PREPARO

Em um recipiente, coloque metade da quantidade de leite em temperatura ambiente junto com o açúcar e o fermento e deixe crescer o fermento por cinco minutos.

Enquanto isso bata a manteiga e junte os ovos, farinha, o restante do leite. Após isso acrescente a mistura do fermento já crescido e a essência de baunilha. Bata bem a massa.

Polvilhe a mesa com açúcar e farinha, despeje a massa acrescentando gramas de açúcar refinado.

Divida as porções e acrescente as frutas ou chocolate, a dica é: “Para o panetone coloque 300gr de frutas cristalizadas, mais 150gr uva passas. Para chocotone acrescente 400gr gotas de chocolate”, após isso coloque nas formas apropriadas para panetone e leve ao forno pré aquecido a 180ºC e asse de 40 à 50 minutos.

Larissa Anunciato

[email protected]