Cidade comemora Dia da Árvore com plantio e capacitação

árvore Por ano,Consórcio PCJ doa 50 mil mudas nativas. (Foto: Amanda Vieira/JP )

O Dia da Árvore, comemorado ontem, foi marcado por evento no viveiro de mudas da cidade. A ação Viveiro de Porta Abertas aconteceu pela parceria entre a Prefeitura, Consórcio PCJ e Oji Papéis Especiais e contou com plantio simbólico de mudas de ipê branco (árvore símbolo do Consórcio PCJ), distribuição de mudas nativas a população e um tour de capacitação chamado de “Conhecendo a Produção de Mudas Nativas”.

Na oportunidade, a Oji Papéis entregou uma bomba de captação de água, a troca de 80 metros de proteção das mudas e sementes de oito espécies nativas. O coordenador de projetos do PCJ, Guilherme Valarini, destacou a parceria do consórcio com o viveiro. Segundo ele, são doadas por ano, 50 mil mudas de espécies nativas “para a realização dos projetos desenvolvidos com os 45 municípios consorciados”, explicou.

A parceria entre PCJ e Oji Papéis ainda prevê ações de sensibilização e reflorestamento ciliar por meio do Programa de Proteção aos Mananciais, com investimentos previstos de R$ 15 mil. “O investimento no Viveiro, além de beneficiar a cidade, faz parte de um grande projeto de revitalização de mananciais, já que grande parte das mudas produzidas são utilizadas nos reflorescimentos que atinge toda a área das Bacias PCJ. Ao recuperar as nascentes, Piracicaba será beneficiada com a melhora da qualidade da água que cruza a cidade”, afirmou Valarini.

Durante o evento, houve doação de mudas e a população pode visitar as instalações. Durante o tour pelas instalações do Viveiro, cerca de 30 alunos do quarto ano da Escola Municipal Olívia Capranico conheceram o local e aprenderam sobre a produção e importância de mudas nativas.

¤PRODUÇÃO — De acordo com a responsável pelo Viveiro, Clementina Rossini, a produção anual é de 130 mil mudas de varias espécies, entre as principais estão os ipês e madeiras nobres como jatobá, pau marfim e jequitibá, além de produzir espécies usadas na arborização urbana. “A Oji tem a responsabilidade socioambiental e contribuir com a produção de mudas em prol da preservação e recuperação de áreas verdes na região faz parte dessa premissa. Esse compromisso é o que mantém a sustentabilidade da nossa produção e a reputação do nosso negócio. Um dos nossos objetivos é cuidar para que o futuro seja ainda mais promissor, e ações como essa nos ajudam a alcança-lo”, afirmou Agostinho Monsserrocco, presidente da empresa.

O Programa de Proteção aos Mananciais do Consórcio PCJ possui 27 anos e já plantou mais de 4,5 milhões de mudas nativas em 2.700 hectares de matas ciliares, o equivalente a 3.610 campos de futebol. O Piracicaba é o maior produtor da região.

(Beto Silva)