Cidade teve 22 novos carros por dia em 2017; setor se aquece

O mercado de automóveis voltou a ter bom desempenho em 2017. Conforme levantamento da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), Piracicaba emplacou 8.331 veículos, uma média de 22 por dia. Somente no mês de dezembro do ano passado foram 842 novos emplacamentos, ficando acima da média anual, com 27 veículos emplacados diariamente.
 
De acordo com o gerente de vendas do Grupo Stefanini, José Carlos Mandro Jr, o setor na cidade voltou a ficar “movimentado” e a expectativa é que 2018 seja melhor que o ano passado. “Voltamos a ter indicadores de anos de melhores vendas, como o de 2008. Crescemos, na cidade, 10,7% nas vendas de seminovos e 6% na de zero quilômetros, em comparação com o ano de 2016”, disse.
 
Levantamento da Fenabrave mostrou que, em 2017, foram 5.701 automóveis emplacados, seguido de 1.613 motos, de 905 autos de comércio livre, 97 caminhões e 15 ônibus; no mês de dezembro foram 586 carros, 141 motos, 96 autos de comércio livre e 19 caminhões. “Estes números animam. Na primeira quinzena de janeiro, a venda de carros novos já cresceu 15% e a de usados subiu para 25% em comparação com o mesmo período de 2017”, completou Mandro.
 
Entre os carros zero quilômetros mais vendidos no Brasil, segundo levantamento da Fenabrave, estão o GM/Onix (com 188.654 unidades emplacadas), seguido pelo Hyundai/HB20 (105.539) — produzido em Piracicaba —, e Ford/KA (94.893). No Estado de São Paulo, a preferência dos consumidores segue a tendência nacional com Onix e HB20 como lideres da lista — com 48.415 e 33.866 unidades emplacadas, respectivamente — e, na terceira colocação, fica o Toyota/Corolla, com 22.594 unidades. Já dos seminovos, os mais vendidos, tanto no Brasil, quanto em São Paulo, foram Gol, Palio e Uno Atractive. “Em nossa loja, os mais vendidos são o Onix, o Palio, Uno, Celta, HB20 e Punto”, lembrou o gerente de vendas.
 
O crescimento nas vendas em 2017 já deve implicar em contratações. Somente no Grupo Stefanini são esperadas a contratação de até 10 novos vendedores. “Recebemos mais de 200 currículos na última semana para as vagas. No último sábado (13), tive que emprestar dois funcionários do seminovo para a loja de zero quilômetros, devido a procura que tivemos, por isso nós pretendemos contratar.”
 
Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave, confirmou o otimismo do setor para 2018, com a expectativa de alcançar crescimento de 10,3%, somados todos os segmentos. “Para automóveis e comerciais leves, a expectativa é de alta de 11,9%; para caminhões, de 8,6%; 5,4% para ônibus; 7,8% para implementos rodoviários e motocicletas 6,5%”, informou.