,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Últimas notícias:
  • The Who faz história no Palco Mundo
  • Rock In Rio termina com sequência de peso no Palco Mundo
  • Veja o que rolou no penúltimo dia do Rock in Rio

Com 15 filhos, casal de Piracicaba completa 80 anos de união
Stefanie Archilli
26/02/2016 08h47
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

O casal Luiz Gonzaga de Araújo, 100, e Genésia Generina Soares de Araújo, 97, moradores do bairro Vale do Sol, em Piracicaba, completaram na quinta-feria (25) 80 anos de casados.

Acamada e com Mal de Alzheimer, Genésia reconhece apenas o marido e ele não deixa de ficar ao lado dela.

O amor que um tem pelo outro, após oito décadas juntos, mantém a união da família formada por 15 filhos, 46 netos, 33 bisnetos e nove tataranetos.

No momento em que a reportagem estava na casa do casal, Genésia, sem reconhecer o restante da família, disse o nome de Araújo e que ele é o seu esposo. “Gosto muito dele”, completou Genésia, que teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral) há 10 anos, desenvolveu o Mal de Alzheimer e está acamada há dois anos. “O meu pai sofreu muito quando ela começou a ficar doente. Mas até hoje ela chama por ele e ele sempre está perto dela”, relatou a filha do casal, Rita Maria de Araújo, 56, que hoje cuida dos pais, juntamente com a neta deles, Claudia Araújo, 40.

2016-02-25-016.jpg

História de amor: casal comemora Bodas de Carvalho (Foto: Claudinho Coradini/JP)

No auge dos seus 100 anos, Araújo requer menos cuidados do que a esposa. Apesar de andar com o auxílio de um andador, o potiguar não tem problemas de saúde e possui uma memória invejável.

Ele declamou uma poesia de cordel, que aprendeu quando era criança, na cidade de Jucurutu, no Rio Grande do Norte, terra natal do casal. “Tenho lembranças da casa que nasci, de barro, em 1915. E do nosso casamento, que aconteceu na cidade de Florânia, em 25 de fevereiro de 1936. Eu tinha 20 anos e ela, 18. Éramos primos. A festa foi animada, com sanfoneiro e muita dança”, relatou Araújo, mostrando a aliança, que nunca saiu do dedo dele.

O casal mudou para Piracicaba em 1986, trazido pela filha Rita, que seguiu os passos de outros irmãos, que instalaram-se na cidade. “Para quem pode vir para Piracicaba, é uma bênção. Estou com 100 anos e 10 meses e acho que posso afirmar que nossa história fica em Piracicaba”, afirmou Araújo, que toda a vida trabalhou como agricultor e a esposa como costureira. “Somos um casal que viveu de trabalhar para criar os filhos. Sempre muito unidos. Passamos toda uma vida juntos. Toda noite rezávamos juntos. Agora ela não pode mais rezar, mas continuo rezando”, relatou.

A família vai comemorar as Bodas de Carvalho do casal com uma festa mais simples do que a realizada no centenário do patriarca dos Araújo, em junho do ano passado.

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  •         Responder
    Jair Dias Ferraz - 15/08/2017 19h32
    Raridade. Parabéns aos filhos e demais familiares que, certamente, lutaram muito para manter uma família tão grande
  •         Responder
    Wai-Sun - 04/03/2016 17h47
    Quem sao os sortudos que podem dizer que tem um relacionamento que nem esse? Amor puro.