,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Inadimplência do consumidor cresce 5,8%
  • Roubos e furtos caem no primeiro semestre do ano
  • Umidade do ar cai e deixa cidade em estado de atenção

Fim de contrato deixa SP-304 sem guincho
Felipe Ferreira
18/03/2017 08h26
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

Untitled-9.jpg

DER ainda não contratou a nova empresa que fará atendimento. (Foto: M. Germano/JP)

Desde fevereiro, o DER (Departamento de Estradas e Rodagens) não oferece mais os serviços gratuitos de atendimento aos usuários da rodovia SP-304 (Luiz de Queiroz e Geraldo de Barros).

Desta forma, deixaram de ser disponibilizados guinchos, ambulâncias de resgate, equipes de sinalização de acidentes e de recolhimento de animais mortos na pista.

O órgão alega que venceu e ainda não foi renovado o contrato entre as diversas empresas terceirizadas que realizavam os atendimentos.

Na região, além da SP- 304, o atendimento deixou de ser prestado na SP-147 (rodovia Samuel de Castro Neves), no trecho entre Piracicaba e Anhembi.

No período de vigência do contrato, no caso de colisões, por exemplo, viaturas de apoio sinalizavam e limpavam a pista.

Desde o fim do cnotrato, áreas com acidentes têm que ser sinalizadas por policiais rodoviários, que ficaram encarregados de orientar os condutores e limpar a rodovia.

Para a remoção dos veículos envolvidos nos acidentes, o serviço de guincho precisou ser contratado e custeado particularmente pelos envolvidos nas colisões.

Na página do DER na internet ainda consta que o atendimento denominado UBA (Unidades Básicas de Atendimento), está disponível em Piracicaba. Porém, ontem à tarde a base do serviço em Piracicaba (na avenida Pádua Dias, próximo a rotatória da Esalq), estava fechada, sem a movimentação de veículos e funcionários.

RESPOSTA — Por meio de nota, o DER confirmou que os serviços não são prestados atualmente na região de Piracicaba por conta do encerramento do contrato, mas que já está em licitação a contratação de novas empresas.

“O DER iniciou em abril de 2016, a concorrência pública para definir os novos prestadores de serviços das UBAs. A previsão é que os vencedores da licitação sejam conhecidos nos próximos dias.”

Quanto a espera pelo vencimento do contrato para só então abrir nova licitação, o órgão explicou se tratar de uma questão burocrática.

“O período entre o encerramento dos contratos antigos e o início dos novos se dá devido à necessidade de atender a determinação do Tribunal de Contas do Estado, que interrompeu os processos licitatórios por um período do ano passado. Depois de ultrapassada essa fase, foi necessário respeitar todos os prazos e trâmites exigidos pela lei de licitações, principalmente no que tange à análise de pedidos de esclarecimento e de recursos dos concorrentes.”

Por fim, afirmou que procura suprir a demanda dos usuários de formas alternativas.

“Hoje, há um esforço para que viaturas e equipes localizadas em outras rodovias sejam deslocadas para atender ocorrências onde o contrato da UBA já tenha sido encerrado. Isso é feito enquanto não há definição dos novos prestadores de serviços”, informou a nota.

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar