,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Caged aponta geração de 60 postos de trabalho em maio
  • Poupatempo amplia serviços com hora marcada
  • Caixa promove feirão de imóveis com 4.000 unidades disponíveis

Imagens de onça em Piracicaba chamam atenção
Fernando Jacomini
11/04/2017 19h22
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Imagens de uma onça parda em frente a um condomínio repercutiram semana passada nas redes sociais e chamaram a atenção dos moradores da região. O momento inusitado aconteceu no dia 31 de março e foi registrado por câmeras de segurança da portaria de um condomínio fechado no Terras de Piracicaba.
 
Katia Ferraz, professora e pesquisadora do Departamento de Ciências Florestais da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), informou ao JP que o animal é a única espécie de onça que ainda não está em extinção e um dos mais importantes predadores naturais existentes no estado.
 
Segundo a pesquisadora, o desmatamento torna o aparecimento do felino cada vez mais comum nos meios urbanos.
 
“Na ausência de áreas naturais, a onça acaba acessando áreas urbanas em busca de alimentos e de parceiros, como se a cidade fosse seu habitat natural”, explicou.
 
Untitled-2.jpg

Felino passou em frente a condomínio. (Foto: Arquivo/JP)

Conforme pesquisas do Laboratório de Ecologia, Manejos e Fauna Silvestre da Esalq, coordenado por Katia, há registro de passagens do felino por Piracicaba desde 2013 e que ele já foi visto no Engenho Central, arredores do anel viário e da universidade. 
 
Depois do aparecimento do animal, o comerciante Júlio César começou a buscar a esposa no trabalho todos os dias.
 
“Estamos com medo, tem muita mata aqui por perto e com certeza deve ter mais onças andando por esses lados”, disse.
 
Há dois anos, Maria do Carmo é diarista em uma casa no Terras de Piracicaba e foi a primeira vez que ela ficou sabendo de tal acontecimento.
 
“Imagina, de repente, se eu estou limpando o quintal e um bicho desses pula e me machuca? Eu estou com medo”, contou.
 
No entanto, a bióloga afirmou que esses felinos só atacam quando se sentem ameaçados.
 
“Ela é uma onça tímida e não tem porte suficiente para atacar um ser humano. É claro que, como qualquer animal silvestre, ela vai reagir se alguém tentar brincar com ela ou mexer em seus filhotes. Então, é importante respeitá-la”, enfatizou.
 
A representante comercial Denise de Oliveira mora no condomínio há 15 anos e disse não ter ficado assustada com a aparição do felino.
 
“Eu tenho medo é que alguém pegue esse animal e faça algo de mal com ele. É ele quem tem medo do ser humano”, desabafou.
 
ORIENTAÇÃO  — Katia orientou que se uma onça for avistada andando pela cidade é importante que as pessoas se afastem do animal e acionem o Corpo de Bombeiros ou o Zoológico Municipal.
 
“É recomendado que a captura só seja feita se o felino estiver em cima de uma árvore, pois o procedimento pode causar danos maiores tanto para o animal quanto para as pessoas.”
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar