,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Inadimplência do consumidor cresce 5,8%
  • Roubos e furtos caem no primeiro semestre do ano
  • Umidade do ar cai e deixa cidade em estado de atenção

Comércio registra aumento de 3,1% nas vendas de Dia das Mães
Walter Duarte
18/05/2017 10h52
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
411.jpg

Segmentos de calçados e vestuário foram mais beneficiados no Dia das Mães (Foto: Arquivo/Claudinho Coradini/JP)

As vendas de Dia das Mães no comércio de Piracicaba cresceram 3,1% este ano em comparação com a mesma data de 2016.

É o que aponta pesquisa da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) realizada com 110 empresários do setor.

Apesar de positivo, o desempenho ficou abaixo da expectativa da entidade, que era de um crescimento de 4,6%.

Ainda de acordo com o levantamento, os segmentos de vestuário e calçados foram os que mais lucraram com a data, a segunda mais importante do ano para os lojistas, perdendo apenas para o Natal.

A pesquisa levantou dados entre segunda- feira e ontem em lojas nos corredores comerciais da Paulista, Paulicéia, Vila Rezende, Vila Independência, Santa Teresinha, Piracicamirim, Centro, Bairro Alto, São Dimas, Dois Córregos e Vila Sônia.

Antes da data, 89% dos lojistas ouvidos acreditavam que o desempenho na data seria igual ou melhor que o de 2016.

Quase um terço deles acreditava em um aumento acima dos 6%.

Os outros 11% esperavam uma nova queda nos negócios.

Durante o sábado, véspera do Dia das Mães, os principais corredores comerciais da cidade registraram movimento intenso.

“Nós prevíamos um aumento e ele aconteceu, embora um pouco abaixo da expectativa. É algo positivo, principalmente se compararmos com o ano passado, quando tivemos uma queda de 3,8% em uma data que é essencial para o comércio”, afirmou o presidente da CDL Piracicaba, Reinaldo Pousa.

Outro dado importante da pesquisa está no comportamento do consumidor.

Segundo a CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas), houve queda de 5,5% nas vendas em crediário, o que indica a manutenção da preferência pelas compras à vista.

“O endividamento ainda está muito grande. Então as pessoas estão pagando contas e sendo muito cautelosas ao comprar, apesar dos sinais de recuperação da economia. Quem sai pra comprar, compra o que pode pagar à vista” ressaltou Pousa. Segundo o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, o comércio vendeu menos a prazo, mas não significa que o brasileiro deixou de presentear.

“Os consumidores estão mais preocupados em não comprometer o próprio orçamento com compras parceladas, por isso optaram por presentes mais baratos e geralmente pagos à vista”, explicou. O desempenho positivo das vendas para o Dia das Mães gera expectativa de crescimento no Dia das Namorados, terceira melhor data do ano para os lojistas.

“É uma data igualmente importante. Como está havendo recuperação e tivemos aumento no emprego em abril, projetamos aumento entre 4% e 5%”, completou Pousa.

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar