,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Makro Atacadista reinaugurou loja ontem
  • Convenção confirma reposição para trabalhadores do comércio
  • Semuttran licita primeira etapa de projeto com dinheiro de multas

Médicos cubanos serão substituídos por brasileiros
Felipe Ferreira
19/05/2017 16h18
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Untitled-4.jpg

Primeiros médicos cubanos chegaram a Piracicaba em março de 2014. (Foto: Arquivo/JP)

Os 25 médicos cubanos que atuam na rede de Atenção Básica do Município e integram o Programa Mais Médicos serão substituídos por profissionais brasileiros formados no Brasil ou no exterior.

A troca será realizada antes do encerramento do contrato entre os governos brasileiro e cubano, que ocorreria em junho.

A informação foi transmitida ao prefeito Barjas Negri (PSDB) por Rogério Luiz Abdalla, secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, pasta ligada ao Ministério da Saúde. 

O encontro entre Abdalla e Barjas aconteceu ontem (18) no Centro Cívico, ocasião em que o emissário do governo federal garantiu que a substituição ocorrerá “o mais rapidamente possível”.

Os primeiros médicos cubanos foram admitidos pela Secretaria da Saúde em março de 2014.

De acordo com a coordenadora médica da Atenção Básica, Anay Ferrer, alguns médicos já concluíram seus contratos e deixaram o programa, outros estão deixando, em um processo gradativo.

A maioria, no entanto, tem contrato garantido até junho quando, segundo a Saúde, a rede pública ficaria com 25 médicos intercambistas a menos nas Unidades de Saúde da Família onde atuam.

“Já fizemos tudo o que o Ministério da Saúde exige para garantirmos a vinda de novos profissionais dentro do programa. No entanto, até o momento, não tivemos as respostas que precisamos, que é a certeza da reposição desses médicos antes do final do contrato com os cubanos, o que nos deixa desassistido”, disse Anay Ferrer.

Abdalla, no entanto, enfatizou que na próxima segunda- feira tomará todas as medidas necessárias para acelerar o processo e assegurou que as autoridades municipais e a população podem ficar tranquilas com relação a isso.

“Vocês terão os 25 médicos que precisam, com certeza, e eles chegarão antes de junho.”

Ele explicou também que o Mais Médicos não contará mais com os cubanos, que serão substituídos por médicos brasileiros formados no exterior ou novos profissionais que estão chegando ao mercado de trabalho.

“Aqueles que se formaram fora do país deverão passar pelo Revalida (Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos) e poderão atuar no país. Esse ajuste será rápido”, disse.

Segundo Abdalla, esses profissionais não terão como opção escolher onde desejam atuar.

“Terão de ir para onde o Ministério da Saúde determinar, que são as regiões que mais precisam. Essa é a condição para que ingressem no programa”, disse.

CUBANOS — Em abril deste ano o Ministério da Saúde anunciou a substituição de todos os médicos cubanos por brasileiros. A decisão de Cuba de suspender o envio dos médicos foi uma reação ao expressivo aumento de ações na Justiça garantindo a permanência de profissionais cubanos no Brasil, depois de eles serem convocados de volta pelo governo da ilha.

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar