,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Estrelas do pop apostam no gênero
  • Elifas Andreato reúne obra em livro
  • Pancadão implacável

Mato alto e animais peçonhentos preocupam em dois bairros
Da redação
14/03/2018 12h04
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Moradores dos bairros Monte Líbano e Vila Fátima entraram em contato com o JP para reclamar de mato alto e de proliferação de animais peçonhentos. No primeiro caso, duas crianças encontraram uma cobra enquanto voltavam da escola.
 
A segurança Micheli Melo, 38, moradora do Monte Líbano, conta que seus filhos de 13 e 12 anos voltavam para casa, no último dia 27, quando encontraram uma “cobra grande e gorda” saindo do mato. “Quando meu filho a viu, ela (a cobra) saiu rastejando. É um perigo muito grande”. Seus filhos, que sempre iam e voltavam a pé para a escola, passaram a ir de ônibus, a pedido da mãe.
 
O mato alto beira a pista da avenida Frei Francisco Antonio Perin, que faz ligação do Jardim Itapuã com o bairro Novo Horizonte. Nas redondezas estão também pontos de ônibus e escolas, ambos com uma grande quantidade de mato na calçada.
 
Informada, a assessoria de imprensa da prefeitura respondeu sobre a reclamação “Os serviços da Sedema (Secretaria de Defesa do Meio Ambiente) nos bairros Monte Líbano, Itapuã e Vila Fátima estão programados para ocorrer ainda neste mês. É importante salientar que o mesmo trabalho foi executado nestas áreas em janeiro, portanto há pouco tempo. Mas em decorrência das chuvas nos primeiros meses do ano, o serviço tende a ser necessário novamente”, citou a nota.
 
 
OUTRO CASO — O porteiro Bruno Aroldo Ferrante da Silva, 30, que é morador do condomínio Pintangueiras, também entrou em contato com o JP à respeito de um terreno localizado na avenida Marechal Castelo Branco, na Vila Fátima, que também está coberto por mato alto há mais de quatro meses. “Mudei aqui em dezembro do ano passado, e até agora esse mato não foi cortado. Já encontrei quatro escorpiões no meu apartamento, e mesmo detetizando eles continuam aparecendo. Também tenho filhos e, como pai, tenho receio de as crianças passarem por lá e se depararem com algum animal perigoso”, contou Bruno.
 
 
Em nota, a assessoria de imprensa da CPFL informou que o terreno é de sua responsabilidade. “A empresa esclarece que realizará uma limpeza no terreno em até cinco dias.”A prefeitura mencionou que a responsabilidade é da CPFL. “Mas, diante da necessidade e em atendimento à solicitação, a prefeitura executará o serviço”, disse.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar