,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Burberry queima R$ 141 milhões em produtos que não venderam
  • A tragédia da morte de Euclides da Cunha
  • Festa da Polenta de Santa Olímpia deve receber 12 mil visitantes

Criança de dois anos deixada sozinha em apartamento é resgatada
Cristiani Azanha
12/04/2018 14h40
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Um menino de dois anos foi resgatado pela Polícia Militar, na madrugada de ontem. Policiais militares usaram uma escada para entrar no apartamento pela janela, que fica no primeiro andar, em um condomínio, no bairro Jupiá. A equipe constatou que a criança estava deitada um colchão na sala e usava somente fralda. Os policiais cortaram a rede de proteção e arrombaram a porta de entrada para a retirada do menino, que estava sozinho. A criança foi encaminhada aos cuidados do Conselho Tutelar.
 
No início da madrugada, os policiais foram avisados por um morador do condomínio que tinha uma criança chorando bastante e que não conseguia contato com o responsável pelo apartamento. 
 
Segundo o boletim de ocorrência, o síndico foi até ao apartamento e teria chamado pela mãe seguidas vezes, mas ninguém respondeu. A PM chamou pelos pais, mas confirmou que a criança estava sozinha.
 
Após confirmarem pela janela que o menino estava sozinho, os policiais arrombaram a porta de entrada para a retirada da criança, pois não tinham condições de descer com ela nos braços, através da escada que havia sido posicionada próximo da janela do apartamento.
 
Os PMs apreenderam no interior da moradia a certidão de nascimento da criança e uma carteira de habilitação, além de alguns papeis. Foram apreendidos no apartamento cinco bitucas e uma porção de maconha, que totalizaram três gramas, R$ 1 mil em dinheiro e um cachimbo, possivelmente utilizado para consumir drogas.
 
A criança foi examinada ao médico legista Evandro Von Zuben Previtali, que constatou que o menino estava em boas condições de saúde. O menino foi entregue provisoriamente ao Conselho Tutelar, que a encaminhou para uma casa de acolhimento. O Conselho Tutelar vai procurar pelos responsáveis pelo garoto para apurar as condições da família e se estão dando o devido cuidado à criança.
 
O caso também foi registrado na Polícia Civil como abandono de incapaz e será apurado pela delegada Monalisa Fernandes dos Santos, da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). 
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar