,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Festa de Tupi será neste sábado; festejos de São João começam às 6h
  • Campanha de vacinação contra gripe termina sexta
  • TCE julga irregular contrato do Semae

Às vésperas de completar 130 anos, Mercadão Municipal reúne histórias
Da redação
11/06/2018 13h42
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
(Amanda Vieira/JP)
 
Sabe onde encontrar produtos naturais, artigos religiosos, verduras e frutas frescas, variedade de peixes, utensílios domésticos, pastéis e um café fresquinho? No Mercadão de Piracicaba que, mesmo não sendo uma rede de combustíveis, tem isso e muito mais. Há 129 anos o local é ponto de encontro e referência para os piracicabanos. Localizado na Praça Alfredo Cardoso, na região central, o local agrega cultura e economia e se tornou patrimônio da cidade. Um levantamento feito pela Associação do Comércio Varejista do Mercado Municipal de Piracicaba apontou que diariamente (de segunda a sexta-feira) cerca de quatro mil pessoas passam pelo mercadão, das 6 às 17h30.
 
Às vésperas do aniversário de 130 anos, comemorado no dia 5 de julho, o mercado reúne histórias de famílias e de amigos que se uniram pelo ideal do negócio próprio montado em prédio com valor sentimental. “ Se não fosse no Mercadão, não seria” . A frase é da barista Cláudia Modesto de Paula, proprietária do Box Café. Há seis anos instalada no Mercadão Municipal, ela conta que sempre sonhou em montar no Mercadão, o estabelecimento, que é um dos principais pontos de encontro. Desde que venceu a licitação, em 2012, Claudia conciliou a adaptação do box para receber a cafeteria com as aulas de barista no Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) de Águas de São Pedro. 
 
Os laços que unem Thais Magro ao Mercadão são os mesmos que a ligam aos pais Antônio e Elsa. O casal fundou a pastelaria Apetit há 30 anos e os filhos nasceram e foram criados no ambiente dinâmico do mercado. “Eu praticamente nasci no tacho de pastéis”, brinca Thais, que deu continuidade ao trabalho dos pais e manteve os laços com o local. Ela conta que trabalha no Mercadão desde os nove anos de idade. Sem hesitar, ela atribui ao mercado o significado de casa. “ Nasci, cresci e vivo aqui, fico mais tempo do que em minha casa”, acrescentou, afirmando que chegou a passar mais de 12 horas por dia no trabalho. 
 
O sonho de deixar de ser empregado e montar o seu próprio negócio motivaram, há 22 anos, o então industriário Ademir da Silva, 55 anos, a montar um empório no mercado. “ Eu sai da empresa onde trabalhava e estava sem planos. Um amigo meu tinha uma loja de fumo aqui e me falou para montar alguma coisa. Eu vim, gostei e montei o empório”, lembra. Hoje, Silva ocupa um dos maiores espaços do mercado e é dono da Mori Peixaria, além de ser vice-presidente da Associação do Comércio Varejista do Mercado Municipal de Piracicaba.
 
Também há 30 anos instalado no Mercadão, Nivaldo José Rozado, 58 anos, começou o Armazém do Italiano com dois irmãos, quando a família saiu de Tietê para Piracicaba. Com o trabalho na roça como única experiência profissional, Rozado disse que preferiu arriscar no negócio próprio em vez de ser empregado. A aposta no investimento de hortifruti valeu a pena e logo ele e a família expandiram a firma. “ Me casei, tive meus filhos aqui e hoje eles seguem me ajudando”, fala orgulhoso. A paixão pelo Mercadão se tornou hereditária e o primogênito André, de 19 anos, é hoje o seu braço direito. “ Eu brigo com ele para estudar, mas ele prefere trabalhar aqui”, revela. 
 
Não é apenas o dever do ofício que atrai as pessoas para o Mercadão Municipal. O engenheiro agrônomo por formação e fotógrafo de atuação, Sérgio Rizzo, 57 anos, é frequentador assíduo do Mercadão há 15 anos. Diariamente ele faz questão de ir ao local para encontrar amigos e bater papo. “ Sou mais frequentador do que os amigos, venho todos os dias porque moro aqui perto”, conta. “ Quando os amigos do bate-papo não vêm, ele conversa com os amigos comerciantes, como Lúcia Paulina Franzoni, que tem uma loja de mel no Mercado. 
 
 
FESTA — A festa de aniversário de 130 anos do Mercadão Municipal será em conjunto com a Rádio Educativa, emissora oficial da Prefeitura de Piracicaba, que comemora 30 anos de fundação. A festa terá comida, bebida e muita música sertaneja e vai acontecer no dia do aniversário do Mercadão. O evento será realizado no estacionamento, na Praça Alfredo Cardoso, com início às 6h e encerramento por volta do meio-dia;
 
De acordo com o presidente da Associação do Comércio Varejista do Mercado Municipal de Piracicaba, Paulo Fernando Verrengia, a estimativa é que cerca de duas mil pessoas participem dos festejos. Ele destacou que toda comida e bebida ficará a cargo dos 62 permissionários do centro comercial. Ao segundo.aniversariante, coube a elaboração da programação artística e transmissão ao vivo do evento. O locutor Bill Jr. que há 16 anos comanda o Café com Viola da Educativa, transmitirá seu programa do local da festa, onde se apresentarão nove duplas sertanejas da cidade e região.
 
 
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar