,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Festa de Tupi será neste sábado; festejos de São João começam às 6h
  • Campanha de vacinação contra gripe termina sexta
  • TCE julga irregular contrato do Semae

Mulher esconde drogas nas partes íntimas em presídio
Cristiani Azanha
12/06/2018 13h20
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Os agentes de segurança penitenciária flagraram uma autônoma de 30 anos com 42 gramas de mesclado (maconha e cocaína) introduzidas nas partes íntimas, após passar pelo procedimento de revista com o uso de scanner corporal, na Penitenciária Masculina, anteontem de manhã. Ela foi encaminhada posteriormente ao Plantão Policial, onde foi indiciada em flagrante sob acusação de tráfico de drogas.
 
Por volta das 11h de anteontem, a mulher passava pela revista de rotina nos familiares dos presos, quando os agentes perceberam que tinha um volume estranho, ao passar pelo aparelho.
 
A mulher teria confessado que trazia uma porção de entorpecente, mas não conseguiu retirá-la. Ela foi encaminhada ao Hospital dos Fornecedores de Cana, onde foi retirada uma porção de mesclado de suas partes íntimas.
 
A autônoma informou aos agentes que teria sido contratada por uma mulher desconhecida para levar a droga ao interior da unidade prisional e receberia R$ 500 pelo ‘serviço‘. Ela deveria entregar a porção de entorpecente para um detento, que estaria esperando pela mulher no raio 4 do presídio.
 
A direção da unidade prisional abriu Procedimento Administrativo Disciplinar para apurar se o companheiro dela, que está preso na penitenciária, participou do crime.
 
 
OUTRO CASO—No dia 17 de abril deste ano, outra autônoma de 38 anos foi presa após ser flagrada com uma porção de maconha com 103 gramas introduzida no órgão genital. Ela passava pelo procedimento de revista para entrar na Penitenciária Masculina de Piracicaba, onde pretendia visitar o companheiro. 
 
Os agentes de segurança penitenciária constataram que ela carregava um volume estranho próximo da genitália, após passar pelo scanner corporal. A suspeita teria retirado a porção de droga que estava no órgão feminino e entregou aos funcionários do presídio. A acusada também responderá por tráfico de drogas.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar