Circo Tubinho tem cerca de 115 peças

Rei do Riso,Tubinho é herdeiro da tradição do circo-teatro. ( Fotos: Amanda Vieira / JP)

Há 17 anos ininterruptos na estrada, o Palhaço Tubinho, que no meio circense é conhecido como o Rei do Riso, é um herdeiro legítimo da tradição do circo-teatro, uma das diversas manifestações que compõe a arte circense brasileira. Nessa estrutura de circo, os artistas oferecem à plateia espetáculos teatrais diferentes todos os dias/noites. Atualmente, constam no repertório da Companhia do Tubinho mais de 113 peças, entre comédias, farsas, dramas, melodramas e infantis, interpretadas por elenco formado por 40 atores, entre adultos e crianças.

“Pensar em ‘teatro no circo’ pode parecer um pouco estranho, porém, o fato é que houve um tempo, entre as décadas de 1920 e 1970, em que a maioria dos circos brasileiros apresentava peças teatrais que faziam enorme sucesso. Hoje em dia, as pessoas pensam que fui eu quem inventei, de tão raro que ele se tornou, mas 80% do nosso repertório é o mesmo da década de 30, sempre acrescentando coisas novas”, contou Pereira França Neto, o palhaço Tubinho.

 

circo
França Neto se transformando no Palhaço Tubinho.

A trajetória artística do Circo de Teatro Tubinho começou em meados de 1918, sendo que, em 1959, Juvenor Garcia, tio-avô de Pereira França Neto, fundou a própria companhia, o Circo Teatro Irmãos Garcia com Tubinho e sua Cia. O circo esteve em atividade até 1978 e dois anos depois, em 1980, em Curitiba, nasceu Tubinho. Ele contou que desde a infância sonhava com a vida sob a lona que era narrada constantemente nos encontros familiares.

“Eu era o único da família a não ter pego nada da estrada com a família circense. Quando todos se reuniam, eles acabavam falando muito desse universo, até então desconhecido por mim. Eu crescia com vontade de entender esse mundo. Quando completei 16 anos, meu primo montou um pavilhão de teatro com folhas de zinco e me convidou para trabalhar com ele. Depois, no dia 29 de junho de 2001, na cidade de Arapoti (PR), conquistei a minha própria lona fazendo ressurgir o Circo de Teatro Tubinho, com a peça O Tubinho Apareceu!”, relatou.

De acordo com França Neto, o nome do personagem, Tubinho, é herança de seu tio-avô. “Reza a lenda que Tubinho era por causa de um vestido que foi lançado na década de 60. A propaganda do vestido dizia que ‘toda mulher deveria ter um tubinho escondido no armário’. Foi assim que meu tio-avó adotou esse nome. Ele costumava dizer que estava escondido no armário da mulherada”, revelou o palhaço.

A família Tubinho passou por 60 cidades nos estados Paraná, Santa Catarina e São Paulo e estima que duas milhões de pessoas tenham assistido o palhaço e suas peripécias. A média de público por sessão é de 500 pessoas e, em 17 anos, a família apresentou cerca de 5.000 espetáculos. Em 2012, a companhia conquistou o Prêmio Governador do Estado de São Paulo, na Categoria Circo, por votação popular. Tubinho revela que o “segredo do sucesso do circo está no amor e no respeito com que trabalham”.

“Hoje em dia, com a ascensão das tecnologias, todo mundo tem um celular na mão. Se alguém quiser assistir uma piada, ele pode ver no YouTube, no conforto de casa. Quando uma pessoa deixa tudo isso, pega a família dele, paga ingresso e vem nos assistir, nós artistas temos que respeitar demais essa pessoa. Temos por obrigação tentar fazer com que essas duas horas sejam o melhor momento do dia delas”, afirmou França Neto.

Ele contou que o foco do trabalho envolve a qualidade do ator, o improviso e a graça. “O nosso foco é o ator, e a plateia se apaixona por isso, pela companhia como um todo e não pela estrutura do espetáculo. O fato de eu poder tirar o meu sustento do sorriso das pessoas, proporcionando a elas um momento agradável e de alegria, sem dúvida nenhuma é algo que me faz muito bem”, completou.

Os espetáculos do Circo de Teatro Tubinho, que está instalado em Piracicaba na avenida Independência, esquina com Saldanha Marinho, acontecem sempre às 20h30, seguindo uma classificação indicativa, mas não proibitiva. Às sextas, sábados, domingos e segundas-feiras são encenadas comédias, sempre protagonizadas pelo Palhaço Tubinho, com classificação indicativa de 12 anos. Às terças-feiras, nas chamadas Noite da Criança, são apresentados espetáculos infantis, com classificação livre. Às quintas-feiras são encenadas as chamadas comédias picantes, com classificação indicativa de 16 anos. Informações: tubinho.com.br.

 

(Raquel Soares)