Com 1.200 professores em fila de concurso, Educação cria 150 vagas

A Câmara de Piracicaba aprovou, em primeira discussão, a criação de 150 vagas de professor de Educação Infantil. Os cargos deverão ser preenchidos pelos aprovados no concurso público de abril do ano passado. Atualmente, 1.217 profissionais aprovados estão na fila de espera por uma vaga. O projeto estava previsto para ser votado em segunda discussão na sessão de ontem. 
 
Os educadores serão contratados em regime CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), com carga horária semanal de 33 horas, e vencimentos de R$ 2.866,02, que podem chegar a R$ 3.324,58, incluindo Prêmio Assiduidade (R$ 171,96) e Adicional Nível Universitário (R$ 286,60). As contratações serão feitas mediante aprovação em “concurso público de provas ou de provas e títulos”. O projeto foi aprovado em primeira discussão na sessão da última quinta-feira (5). Até o fechamento desta edição, o projeto ainda não tinha sido votado na sessão da Câmara. 
 
Em janeiro do ano passado, a prefeitura realizou um concurso público para preencher, inicialmente, 20 postos de Educação Infantil. O edital previa 15 vagas de ampla concorrência, quatro destinadas para pessoas da raça negra, e uma para pessoas com deficiência. O concurso foi homologado em 18 de abril de 2017. A prefeitura afirmou que a validade será prorrogada. 
 
De acordo com a SME (Secretaria Municipal de Educação), 251 professores foram convocados daquele concurso, sendo 201 da listagem geral, 49 da lista de afrodescendentes e 1 da PCD (Pessoa com Deficiência). O número de exonerados no período não foi divulgado. Na lista de espera há 1.217 professores aprovados, com 1.128 da lista geral e 89 afrodescendentes. 
 
Entretanto, apesar do projeto criar 150 vagas, não há garantias de que todas serão preenchidas. A secretaria deixa aberta, ainda, a possibilidade de realizar um novo concurso caso seja necessário. 
 
 “Essas vagas, no entanto, serão preenchidas conforme a necessidade da SME. Quando houver necessidade de contratação de professores serão chamados os aprovados em concurso ainda vigente ou, se houver necessidade, em concurso que vier a ser criado”, informou a pasta.