Com 2 jogos seguidos, Santos se concentra na Libertadores e ‘esquece’ Brasileirão

Derrotado pelo Bahia no último sábado em seu segundo compromisso no Campeonato Brasileiro, o Santos não pensará tão cedo novamente no torneio nacional. Afinal, uma peculiaridade nas tabelas das competições da equipe a fará disputar dois jogos seguidos pela Copa Libertadores, ficando 15 dias sem entrar em campo pela principal competição do País.

Ao definir a tabela da Libertadores, a Conmebol determinou que o Santos atue nas duas próximas terças. O time primeiro receberá o Estudiantes, na Vila Belmiro, e depois vai ao Uruguai visitar o Nacional, no Parque Central, em 1º de maio. E entre um jogo e outro não atuará pelo Brasileirão.

Jogar no próximo fim de semana se tornou inviável para o Santos pela tabela do torneio continental e da competição nacional. A CBF definiu que o adversário do time na terceira rodada do Brasileirão será o Vasco. Só que se o Santos atuará nesta terça pela Libertadores, a equipe carioca só jogará por ela na quinta, quando receberá o Racing, em São Januário.

Além de inviabilizar a realização do jogo entre Santos e Vasco no próximo fim de semana, o apertado calendário acabou levando o confronto a ser adiado para uma data inusitada. Ele será realizado em 16 de julho, uma segunda-feira, no estádio do Pacaembu. O dia é o seguinte ao da final da Copa do Mundo na Rússia.

Até lá, o Santos ficará com um jogo a menos na tabela de classificação do Brasileirão, assim como o Vasco. Até por isso, o técnico Jair Ventura não contava com o tropeço diante do Bahia, pois agora o risco de o time figurar longe das primeiras posições do Brasileirão se tornou maior. “Como o nosso próximo jogo foi adiado, provavelmente a gente não vai ficar entre os primeiros. Queríamos ter uma gordura para brigar na parte de cima”, lamentou.

Agora, no entanto, o foco do treinador está na Libertadores. Com seis pontos em três jogos, o Santos lidera o Grupo F, seguido por Estudiantes e Nacional, exatamente os próximos adversários, ambos com quatro. Dependendo dos resultados, o time poderá até entrar em campo no dia 6 de maio, em Porto Alegre, diante do Grêmio, pelo Brasileirão, já garantido nas oitavas de final da Libertadores.

Agora, então, Jair espera ver o Santos repetindo a vitória que teve sobre o Estudiantes na Argentina. “Será uma decisão. Vem para tentarmos a vitória na nossa casa. Temos de ter equilíbrio, jogo coletivo. É muito importante vencer em casa na Libertadores, não vai adiantar nada se a gente não fazer o nosso dever de casa”, comentou.

Jair também fez um apelo para a torcida lotar a Vila Belmiro na terça-feira. Em 2018, o maior público do Santos no seu estádio foi diante do Bragantino, quando 7.508 pessoas acompanharam a derrota por 1 a 0, no primeiro jogo do time como mandante nesta temporada.

“É uma competição em que somos os líderes da chave e contra o rival direto pela classificação. Aproveito a oportunidade para convocar a torcida a encher nosso estádio. Que possamos dar um passo grande para nossa classificação”, disse.