Com lesão no quadril, Murray desiste de jogar o Aberto da Austrália

Andy Murray precisou de apenas alguns dias na Austrália para perceber que o problema no quadril que o mantém fora do tênis competitivo desde Wimbledon não vai melhorar a tempo do primeiro Grand Slam da temporada. Cinco vezes finalista do Aberto da Austrália, o britânico confirmou nesta quinta-feira que não vai participar do torneio em Melbourne, dois dias após anunciar que tinha desistido de jogar um evento preparatório em Brisbane.

A confirmação de sua ausência veio horas depois de Kei Nishikori anunciar que ele Também não teria tempo suficiente para se recuperar completamente de uma lesão no pulso antes do Aberto da Austrália começar no dia 15 em Melbourne. Murray, então, deixa a Austrália ao mesmo tempo em que Novak Djokovic e Rafael Nadal, também sofrendo com lesões, estão a caminho de Melbourne.

“Infelizmente, não vou jogar em Melbourne este ano, já que ainda não estou pronto para competir”, afirmou Murray, em um comunicado. “Eu vou voar em para casa em breve para avaliar todas as opções, mas agradeço todas as mensagens de apoio e espero voltar a jogar em breve”.

Ex-número 1 do mundo e dono de três títulos de Grand Slam, Murray não joga uma partida oficial desde a sua queda nas quartas de final de Wimbledon em julho de 2017. Em um relato sincero divulgado nas redes sociais no início da semana, o britânico, de 30 anos, contemplou a cirurgia como opção depois de não conseguir superar as dores com descanso e reabilitação.

Na longa publicação em seu perfil no Instagram, Murray disse que ele havia optado por muito tempo pelo tratamento conservador, mas agora teria que considerar as alternativas. O britânico passou 41 semanas como o número 1 do ranking até agosto passado, mas despencou para a 16ª posição ao fim de 2017 devido à sua prolongada ausência das quadras.

Murray poderá não ser a única ausência de peso no Aberto da Austrália. Djokovic, dono de seis títulos em Melbourne, divulgou um comunicado no seu site oficial dizendo que não poderia assegurar a sua participação. Uma lesão no cotovelo direito o mantém afastado do circuito desde julho. Ele planeja jogar dois eventos de exibição em Melbourne na semana que vem antes de tomar uma decisão.

Nadal, o líder do ranking, que perdeu a final na Austrália no ano passado para Roger Federer, sofre com um problema no joelho direito e desistiu de disputar o Torneio de Brisbane nesta semana, adiando o seu retorno às quadras para um evento de exibição na próxima quarta-feira.

Há também dúvidas sobre Serena Williams, que foi campeã no ano passado, quando estava grávida, faturando o seu 23º título dos torneios do Grand Slam. Ela se tornou mãe em setembro, disputou uma partida amistosa em Abu Dabi no último fim de semana, mas evitou revelar se jogará em Melbourne.