Comandante do Águia recebe título de cidadão

Major Edgard Marcos Gaspar participou da implantação do Grupamento aéreo regional. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O comandante do Grupamento Aéreo de Piracicaba, o Águia, major da Polícia Militar Edgard Marcos Gaspar vai receber o título de cidadão piracicabano, durante solenidade que acontecerá hoje (8), na Câmara. O autor da proposta é o vereador Ronaldo Moschini (PPS), que enfatizou a dedicação do policial, que adotou Piracicaba como “cidade do coração”.

O parlamentar destacou no documento, a atuação de Gaspar na implantação da Base de Aviação em Piracicaba, unidade área da Polícia Militar, onde permanece na função de comandante, sendo responsável pelo patrulhamento aéreo nos 52 municípios da região do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior). O grupo desempenha as atividades de apoio ao policiamento urbano, policiamento de choque, policiamento rodoviário, policiamento ambiental, Corpo de Bombeiro e Defesa Civil. “Ainda em 2010, implementou na base de Aviação, com a ajuda de empresários, o QAP (Quartel Aberto ao Público) evento filantrópico, destinado a crianças carentes e com necessidades especiais de diversas entidades da região de Piracicaba”, citou Moschini.

Foi muito gratificante o reconhecimento do nosso esforço e trabalho realizado em Piracicaba e por Piracicaba (digo, pela população). Desde o ingresso na Polícia Militar tinha vontade em trabalhar em Piracicaba, mas, sempre imaginei que tinha que ser algo especial, que fizesse a diferença para a região de Piracicaba, então, desde a implantação da Base, no Aeroporto Estadual ‘Comendador Pedro Morganti’, criamos o interesse em ser referência para os demais, na parte operacional, administrativa e no relacionamento com a comunidade”, destacou Gaspar.

Moschini também fez outra homenagem ao Águia, em março deste ano. Além do comandante, a honraria foi estendida aos capitães Tomazela e Rasera e aos sargentos Júlio, Duarte, Pedro, Constantino e Giovani pela missão de resgate das vítimas do rompimento da barragem de rejeitos de minério em Brumadinho/MG, em janeiro de 2019.

Cristiani Azanha

[email protected]