Começa Horário Eleitoral Gratuito no rádio e na TV

eleição Eleitores poderão acompanhar programas. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A coligação da candidata à presidência da República, Marina Silva (Rede), vai inaugurar o Horário Eleitoral Gratuito em rádio e televisão a partir de hoje. Os programas seguem até 4 de outubro. A decisão foi publicada na tarde de ontem pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), após sessão administrativa para sorteio da seqüência junto a todos os partidos políticos. De acordo com o plano de mídia do horário eleitoral das eleições 2018, o segundo a ter inserções será a coligação do candidato Cabo Daciolo (Patriota), seguido de Eymael (DC), Henrique Meirelles (MDB), Ciro Gomes (PDT), Guilherme Boulos (PSOL), Geraldo Alckmin (PSDB), Vera Lúcia (PSTU), Lula (PT), João Amoêdo (Novo), Alvaro Dias (Podemos), Jair Bolsonaro (PSL), João Goulart Filho (PPL).

A norma publicada ontem também fixa a distribuição do tempo de exibição da propaganda (em rede e em inserções) que cada partido ou coligação terá para seu respectivo candidato a presidente durante o primeiro turno do pleito. “O ato detalha como será a sistemática de entrega das mídias contendo as peças de propaganda, de responsabilidade dos partidos e coligações. Estabelece também os prazos para entrega dessas mídias e a forma como se dará a distribuição dos sinais de tevê e de rádio”, informa o TSE.

Nesta sessão administrativa, a presidente da Corte, ministra Rosa Weber, comunicou que foi acolhida a maior parte das sugestões de aprimoramento da minuta do documento. O texto foi apresentado durante audiência pública que tratou do assunto, no último dia 23. “Entre as propostas recepcionadas pelo TSE está a de que partidos e coligações com menos de 30 segundos em cada bloco do horário eleitoral podem flexibilizar o uso de seus tempos, acumulando-os para veiculação em diferentes datas. A combinação de como será distribuído esse tempo por bloco ficará a cargo das legendas e coligações, mediante a realização de um acordo de compensação de tempo a ser previamente comunicado ao Tribunal”, completa o TSE.

RODÍZIO – Ainda, de acordo com a norma, o tempo total destinado à veiculação dos programas dos candidatos ao cargo de presidente da República será de 25 minutos, divididos em dois blocos de 12min30s. Eles serão exibidos as terças e quintas-feiras e aos sábados. No rádio, das 7h às 7h12min30s, e das 12h às 12h12min30s. Na televisão, das 13h às 13h12min30s, e das 20h30min às 20h42min30s.

TEMPO – O tempo de cada propaganda foi definido e aprovada na semana passada. A coligação com maior tempo e inserções de rádio e TV é do candidato Geraldo Alckmin (PSDB), com 5min32s e 434 inserções; seguido do PT, com 2min23s e 189 inserções o candidato Lula segue preso em Curitiba devido a condenação na Operação Lava Jato ; Henrique Meireles (MDB), com 1min55 e 151 inserções; Alvaro Dias (Podemos), com 40s e 53 inserções; Ciro Gomes (PDT), com 38s e 51 inserções; Marina Silva, com 31s e 29 inserções; Guilherme Boulos (Psol), com 13s e 17 inserções; Jair Bolsonaro (PSL), com 8s e 11 inserções; Eymael (DC), com 8s e 12 inserções; Cabo Daciolo (Patriota), com 8s e 11 inserções; João Amoêdo (Novo), com 5s e 8 inserções; Vera Lúcia (PSTU), com 5s e 7 inserções; e João Goulart Filho (PPL) com 5s, e 7 inserções. Cada inserção dá direito a 30 segundos ao candidato, ao longo do dia, para divulgar sua campanha.

De acordo com o TSE, no cálculo da divisão do tempo, foram desconsideradas as frações de segundos, resultando a sobra de nove segundos, a ser acrescida no programa de cada dia ao tempo destinado ao último partido político ou coligação, respeitando-se o horário reservado para a propaganda eleitoral gratuita.

(Felipe Poleti)