Confiança do consumidor sobe pelo terceiro mês seguido em São Paulo

Confiança do consumidor sobe pelo terceiro mês seguido em São Paulo
Fonte: Agência Brasil

Dados apurados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no Estado de São Paulo (FecomercioSP) mostram que a confiança do consumidor paulistano avançou pelo terceiro mês consecutivo, fechando o mês de outubro com alta de 1,1%, na marca de 107,9 pontos. Segundo o levantamento, o consumidor aposta nas expectativas para o futuro da economia.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) é composto a partir de dois quesitos: o Índice das Condições Econômicas Atuais (Icea) apresentou queda, ao passar de 80,4 pontos em setembro para 78,7 pontos no mês de outubro. Já o Índice de Expectativas do Consumidor (IEC) avançou 2,4%, passando de 124,4 pontos em setembro para 127,7 pontos no mês atual.

No recorte por renda, pela avaliação do consumidor sobre as condições atuais da economia, a percepção de quem ganha até 10 salários mínimos subiu  0,3%, fechando o mês com 76,5 pontos. Do ponto de vista dos consumidores que recebem acima desse patamar, houve queda de 6,2%, passando de 89 pontos em setembro para 83, 5 em outubro.

Levando em conta a segmentação por gênero, do ponto de vista masculino, o Icea caiu,4%. A avaliação do público feminino fechou também com leve queda 0,4%.

Na avaliação do IEC, destacaram-se as duas maiores altas: a projeção do futuro da economia para o consumidor acima de 35 anos avançou 4,8%, ao passar de 118,6 pontos em setembro para 124,3 pontos no mês atual, e o público feminino descreveu alta de 3,8%, passando de 119,9 pontos em setembro para 124,5 em outubro.

Para a FecomercioSP, a terceira alta consecutiva do ICC mostra que as expectativas dos consumidores elevaram-se apesar do cenário econômico turbulento e das incertezas políticas. A baixa recuperação do consumo das famílias paulistanas puxa a confiança atual na economia para baixo, enquanto que os mesmos depositam o otimismo para depois da definição eleitoral.

Os dados do ICC são coletados de aproximadamente 2,1 mil consumidores do município de São Paulo. A escala de pontuação varia de 0 (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total).

*Estagiiário sob supervisão de Nádia Franco

Confiança do consumidor sobe pelo terceiro mês seguido em São Paulo