Confusão e reclamação em sinal

Um semáforo localizado entre a rua Dr. Paulo Pinto e a avenida Torquato da Silva Leitão, tem irritado os motoristas que passam diariamente pelo local, em razão do pouco tempo em que o mesmo fica aberto para a passagem dos carros. O semáforo em questão fica aberto 14 segundos, tempo suficiente para a passagem de apenas três ou quatro carros, sendo que o último veículo sempre passa no sinal amarelo.

Os estudantes Diogo Bittencourt e Ricardo Oliveira frequentam uma academia que fica na rua ao lado equipamento e passam pelo sinal todos os dias. “O tempo de passagem liberada deveria ser maior. O tempo estabelecido é muito curto. Nesta semana estava parado neste semáforo e tinha apenas dois carros na minha frente, mas em razão da demora de um dos motoristas para arrancar com o carro, não consegui passar”, explica Bittencourt. “O semáforo está assim há aproximadamente um ano. Entendo que é menos tempo pelo fluxo no local, mas, mesmo assim, é pouco. Tem dia que prefiro passar pela rotatória perto do Lar dos Velhinhos para evitar este semáforo. Pode ser mais longo, mas fico menos tempo parado”, comenta Oliveira.

Do outro lado da rua, está uma loja de moda feminina, na qual Gabriela Falone, administradora do local, também diz que ouve reclamações dos motoristas. “O sinal fecha muito rápido. Deveria ter o dobro do tempo. Por essa razão, muitos freiam bruscamente ou passam no sinal vermelho”, comenta que Gabriela, que ressalta que os motoristas do outro semáforo também passam quando o semáforo está fechado.

Em resposta a reportagem do Jornal de Piracicaba, a Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes) disse em nota, que o responsável pela sinalização semafórica realizou o ajuste no tempo de cruzamento na última terça-feira (5), e que acompanhou o resultado na quarta-feira (6).

 

Mauro Adamoli