Correr é vida

Se eu fosse você, acordaria cedo amanhã. Tomaria um café reforçado e colocaria meu melhor tênis para correr 5km, 10km ou 21km na 5ª edição da Arraso Half Maraton, promovida pela Jornal de Piracicaba e revista Arraso, com saída da avenida Beira Rio. Ah, mas acordar cedo no domingo para correr? Pois é, correr, que posso te dizer é uma das experiências mais modificadoras do mundo. A biologia já provou que nascemos para o movimento, diga-se o mundo só vive em movimento. A Terra gira ao redor de si mesma e ao redor do Sol, que por sua vez se movimenta no universo. Água parada apodrece, assim como nossos músculos e até nosso cérebro.

Correr é acima de tudo uma ação de superação pessoal, ou seja, não importa quem está ao seu lado, na frente ou atrás, importa você.

Enquanto se corre é possível fazer um mergulho profundo em si mesmo, entre um pensamento de parar e começar a andar ou de desistir do percurso, mas você tenta fazer isso depois de completar o próximo quilômetro. É assim que se vai vencendo a distância e, ao mesmo tempo, a si mesmo. Você sua, seu coração parece que não vai suportar e suas pernas parecem que viram pedaços de madeira, a linha de chegada fica te chamando de um jeito tão desafiador. Não dá para parar.

Entenda, ninguém começa correndo 21km, mas começa andando mais que correndo e, aos poucos, correndo mais que andando, até que corre o seu percurso inteiro, sua primeira meta. Daí, caro leitor, é só não parar porque a corrida te chama para desafios maiores e mais técnicos, mas também te deixa cada vez mais feliz. É sério, correr dá uma felicidade danada, mas isso não vai dar pra te contar porque tenho que ir correndo buscar meu par de tênis.

(Alessandra Morgado)