Cresce em 10% participação em Rodada de Negócios

rodada Para Scarso,negociações ficaram dentro esperado. (Claudinho Coradini/JP )

A 5ª Rodada de Negócios promovida pelo Ciesp (Centro das Indústrias no Estado de São Paulo) Regional Piracicaba e a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) reuniu 142 participantes ontem em Piracicaba. O número – segundo o gerente regional Homero Scarso – é 10% maior do que o registrado ano passado. Do total, 115 eram representantes de pequenas e médias empresas e 27 eram empresários âncoras. Segundo Scarso, o volume de negócios ficou dentro das expectativa da organização: na ordem de R$ 2,9 milhões.

O gerente explicou que os negócios iniciados na rodada levam em média seis meses para se concretizarem. “Com a vantagem desses negócios ficarem em Piracicaba”, destacou. Das 27 âncoras, três eram da região, sendo duas de Rio Claro e uma de Saltinho.

O empresário Pietro Pedrazza Júnior, da NPP Termoplástico, foi uma das âncoras participantes. Ele destacou a importância do contato dinâmico com fornecedores. O empresário contou que manteve conversa com 20 empresas e acredita que em ao menos seis evoluirá para negócios concretos. “Fiz contatos com fornecedores que eu nem imaginava, mas eles trouxeram propostas de redução de gastos com energia, por exemplo”, citou. Há 35 anos em Piracicaba, a empresa dele gera 40 empregos diretos e pela primeira teve participação como âncora. “Já participei de outras rodadas, mas essa foi a primeira como âncora e é uma oportunidade de oferecer serviços e encontrar fornecedores”, avaliou.

(Beto Silva)