Crianças do Projeto Conquista visitam base do Helicóptero Águia da PM

Trinta e dois alunos da Escola Estadual Prof. Eduir Benedicto Scarpari (Jardim Alvorada) tiveram um dia diferente. Eles visitaram a base da Radiopatrulha Aérea de Piracicaba, ontem. Eles entraram no helicóptero Águia, usado tanto no patrulhamento preventivo, ostensivo, como no combate a incêndios. Os estudantes fazem parte do Projeto Conquista, realizado pela cabo da Polícia Militar Sueli Tavares há pelo menos oito anos em escolas de Piracicaba. Foi a partir da redação do aluno Luís,11 anos, a melhor da sala, que toda a turma pode participar do programa diferente.
 
A policial explicou que a proposta nasceu a partir de seus trabalhos durante a Ronda Escolar. “Passamos a conversar com as diretoras e tentamos saber dos problemas na sala de aula, tanto com disciplina como respeito aos professores. Percebemos que ao longo de nossa trajetória tudo está indo muito bem”, disse a policial.
 
A ideia de levá-los para conhecer os policiais que atuam na equipe do Águia foi uma motivação a mais para a turma, ao mesmo tempo em que tiveram oportunidade de se aproximar da Polícia Militar.
 
A cabo Tavares, como é conhecida no trabalho, disse que o pequeno Luis foi além no desenvolvimento da redação. “Ele escreveu que teria todos os motivos para andar em direção errada, mas que não teria motivo para fazer essa opção, pois havia recebido as nossas orientações e seria em respeito a todo apoio que recebeu de sua avó, que é sua principal referência, que ele pretendia ser um grande advogado. Não tenho dúvidas que ele conseguirá seu objetivo”, disse a policial.
 
O coordenador do Ensino Médio da escola, Adriano Scalzitti, disse que o projeto realizado dentro da escola ajuda também na disciplina dentro da sala de aula. “Eles têm a oportunidade de fazer um contato mais próximo com a Polícia Militar e passam a olhar os policiais como aliados e amigos. Fazendo uma desconstrução da imagem negativa de repressor como alguns têm e passam a considerá-los como amigos”, disse Scalzitti
 
 
COMUNIDADE—O sargento Júlio César de Oliveira, auxiliar de Comunicação Social do Águia, disse que as visitas dos estudantes fazem parte da proposta da aproximação da corporação com a comunidade. “Os jovens realizam várias perguntas, mas uma das principais é se não temos receio de cair da aeronave. Respondemos que nós obedecemos todas as normas de segurança e todo nosso procedimento é seguro”, disse Júlio.
 
Segundo o sargento, a visita é dividida em três fases. Na primeira, os estudantes são encaminhados para uma sala de aula, onde recebem instruções sobre a entrada na aeronave, pois alguns componentes são sensíveis, além de acompanharem vídeos sobre a atuação da equipe do Águia em situações reais. Depois, eles vão até o pátio das aeronaves e conhecem equipamentos utilizados pelos policiais e, finalmente, a parte mais esperada: entram no helicóptero Águia e podem até tirar fotos, se quiserem.