Criminosos fazem reféns como “escudo humano” em banco de Limeira

Investigação será conduzida pela PF de Piracicaba. (Danilo Janine/Educadora)

Pelo menos 12 criminosos fortemente armados invadiram a agência da Caixa Econômica Federal, no Centro de Limeira, na madrugada desta quinta-feira (11). Eles detonaram explosivos em uma sala, que dá acesso ao subsolo, mas não teriam conseguido ter acesso ao cofre.
Na fuga, eles renderam um ônibus com funcionários de uma empresa, que foram usados como “escudo humano” para a saída da quadrilha do banco.
Os assaltantes também atearam fogo em um carro, que estava estacionado a poucos metros da agência. As chamas foram controladas pelos bombeiros.
Quando a Polícia Militar chegou, os criminosos não estavam mais no local.
De acordo com a polícia, os criminosos chegaram em quatro veículos, por volta das 4h30 da madrugada desta quinta.
Eles chegaram a ter acesso ao interior da agência, e usaram explosivos para tentar danificar o cofre, que fica no subsolo, mas não teriam conseguido ter acesso ao compartimento de dinheiro.
A agência fica na Praça Toledo Barros, que fica localizada em uma região com vários estabelecimentos. Por volta das 13h30 desta quinta, as ruas próximas foram interditadas pela polícia até a chegada do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), grupo de elite antibomba da Polícia Militar, para a remoção de um artefato que teria sido deixado no interior do banco pela quadrilha.
Os peritos estaduais e federais estiveram no interior da agência para fazer os primeiros levantamentos sobre o ocorrido.
A investigação está sendo conduzido pelos policiais federais de Piracicaba, que também acompanharam os trabalhos realizados no interior da agência bancária.
O banco permaneceu fechado para o atendimento ao público e deverá ser reaberto somente a partir da próxima segunda-feira (15).
Várias diligências estão sendo realizadas pela polícia, mas por enquanto ainda não há pistas sobre as identidades dos criminosos.