CRP e Pipa recebem recursos do Fumdeca

Pela primeira vez, duas entidades filantrópicas de Piracicaba unem forças para ampliar o atendimento às pessoas com Síndrome de Down. Ontem, o Espaço Pipa e o CRP (Centro de Reabilitação Piracicaba) firmaram convênio no valor de R$ 443 mil para realizar três projetos, ao longo de 2018, por meio de repasses do Fumdeca (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), e que beneficiará ao menos 400 pessoas.
 
A parceria surge pela criação de uma rede entre as entidades que vai otimizar a mão de obra para ampliar seus atendimentos. “É uma experiência nova que surge na confiança entre as entidades”, disse o presidente do Espaço Pipa, Carlos Alberto Montanhini. Segundo o presidente do CRP, José Luiz Guidotti Junior, desde a formalização do novo marco regulatório para o atendimento social, as entidades estudam otimizar os recursos recebidos. “Hoje isso sai do papel e todos já estão ganhando”, completou.
 
O primeiro projeto é o Adoletá, voltado para crianças na primeira infância de zero a seis anos, com foco na família da criança com Down. Serão atendidos cerca de 80 pessoas. O Caleidoscópio atenderá cerca de 40 pessoas entre 10 e 18 anos não completos, com foco na família da criança matriculada na escola.
 
O terceiro projeto, Juntos e Misturados, atenderá, em média, 200 pessoas de 8 a 18 anos não completos. As crianças terão aulas em modalidades esportivas em vários locais.