Cruzeiro vence Tupi em Juiz de Fora e sai na frente por vaga na final do Mineiro

O Cruzeiro deu um importante passo rumo à classificação para a final do Campeonato Mineiro na noite desta quarta-feira, ao ganhar do Tupi por 1 a 0, em Juiz de Fora, na partida de ida da semifinal. O volante Ariel Cabral fez o único gol do confronto no início do segundo tempo, mas quase virou vilão depois de ser expulso ao acertar uma cotovelada em Léo Costa.

Os dois times voltam a se enfrentar no próximo domingo, às 11 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte. Como fez melhor campanha na fase classificatória, o Cruzeiro pode perder por um gol de diferença que garante presença na final. Já o Tupi precisa ganhar por dois ou mais gols de vantagem.

Antes de a bola rolar, um fato curioso. O ônibus que levava a delegação cruzeirense ao estádio teve um problema no sistema de resfriamento dos freios e precisou parar. Assim, jogadores, comissão técnica e dirigentes completaram o trajeto até o estádio com um ônibus circular da cidade de Juiz de Fora.

Jogando em casa, o Tupi começou a partida tendo mais posse de bola, mas aos poucos o Cruzeiro equilibrou as ações. O primeiro lance de perigo veio aos 12 minutos. Raniel deixou Thiago Neves na cara do goleiro, que foi buscar no cantinho. Vilar voltaria a trabalhar em chute forte de Raniel. O time alvinegro não conseguia criar lances ofensivos e Fábio era um mero espectador em campo.

Na melhor chance do primeiro tempo, Robinho deu passe para Thiago Neves dentro da área, mas Renato Kayer chegou cortando contra o próprio gol. A bola só não entrou porque Sidimar salvou de carrinho em cima da linha.

Nos minutos finais, mais duas oportunidades para o Cruzeiro. Murilo soltou a bomba para fora. Depois, Raniel tentou surpreender Vilar e a bola passou por cima do travessão.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Raniel roubou a bola e tocou para Ariel Cabral, que dominou e finalizou rasteiro no cantinho de Vilar. Dessa vez, o goleiro do Tupi não conseguiu evitar o gol cruzeirense.

Os donos da casa não conseguiam oferecer perigo. Com o passar do tempo, os ânimos foram ficando quentes. Após ser agredido por Léo Costa, Ariel Cabral revidou com uma cotovelada e foi expulso aos 25 minutos.

Com um homem a menos, o Cruzeiro passou a fazer cera e o goleiro Fábio recebeu o terceiro cartão amarelo, virando desfalque para o jogo de volta da semifinal. A partida ficou concentrada no meio-campo. Aos 40 minutos, Lucas Romero cobrou falta e Dedé cabeceou por cima. O Tupi respondeu na sequência, quando Reis recebeu dentro da área, girou no marcador e bateu para boa defesa de Fábio.