,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Pedestres cobram instalação de faixa
  • Justiça nega liminar que pedia retorno às aulas
  • População reclama de transtornos do rodeio

Jovens estudantes levam livros a pacientes da Unimed
Ana Rízia Caldeira
17/02/2017 11h39
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

Jovens munidos de mochilas e boa conversa visitaram durante a tarde quinta-feira (16) o Hospital Unimed Piracicaba para a ação do projeto Humaniza, iniciativa que leva ao espaço hospitalar atividades lúdicas que aproximam o envolvimento dos pacientes, visitantes e colaboradores. Os voluntários são 20 alunos do ensino médio do Colégio Portal do Engenho — Anglo, responsáveis pela idealização do Mochiloteca e distribuição de histórias nas alas médicas.

Durante a passagem, os alunos puderam entrar nos quartos dos pacientes para oferecer uma obra literária de acordo com o gosto do presenteado. “A orientação era de que eles perguntassem ao paciente se ele gostava de ler e que tipo de história. Depois existe uma conversa entre os visitantes para que seja deixado um livro e assim motivar — ou aumentar — o gosto pela leitura na pessoa que o recebeu”, contou a professora de língua portuguesa-literatura, Ligiane Cristina Castro.

Os estudantes decoraram as próprias mochilas e carregaram para as alas de pediatria, maternidade e adulta os 100 exemplares conseguidos a partir da campanha Doe um Livro, realizada dentro do colégio, com participação de crianças do maternal até o ensino médio. Para a professora, o Mochiloteca é um trabalho de fomento à arte e cultura, promovendo também a quebra na rotina escolar. “Às vezes os adolescentes vivem em um mundo de muito estudo e vestibulares. Vir aqui e conhecer essa realidade, para eles, foi muito interessante, pois saiu da rotina em sala de aula.”

17-002-011.jpg

Cerca de 20 alunos do ensino médio do Colégio Portal do Engenho — Anglo participaram (Foto: Claudinho Coradini/JP)

As alunas Giulia Grecco Spada, 17, e Ana Clara Buzzetto, 16, estiveram no grupo que entreteu os corredores da Unimed. “É uma forma de entretenimento e de conhecimento. Creio ser importante divulgar a leitura, principalmente aqui, onde as pessoas gostariam de ver palavras novas, para sair do pensamento de estar em um hospital, e criar novas perspectivas de vida”, disse Ana. Apaixonada por livros, Ana Laura Wenceslau, 11, recebeu um dos exemplares para passar o tempo no quarto. “É bem entediante não poder fazer muita coisa. Eu fiquei muito feliz quando me falaram que eu poderia ficar com ele e por isso quero terminar antes de sair daqui”, contou.

O presidente da Unimed Piracicaba, Carlos Joussef, enalteceu a ação realizada no hospital. “Levar leitura e acesso à cultura para a comunidade é um exercício de cidadania, além de exemplo de função social do colégio, que envolve seus alunos em iniciativas de humanização como essa. Para nossos beneficiários é uma honra participar de atividades ao lado de jovens comprometidos com a educação”. No ano passado, o Humaniza promoveu 70 ações de sensibilização e atendeu mais de 12 mil pessoas, tendo a participação de 135 voluntários.

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar