,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Ultrapassagens proibidas lideram multas
  • GC implantará patrulha da Lei Maria da Penha
  • Sinalização confunde motoristas na Vollet Sachs

Sesc exibe curta-metragem como resultado de oficina de cinema
Ana Rízia Caldeira
15/03/2017 13h43
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
120.jpg

Curso foi ministrado no segundo semestre de 2016 pelo cineasta Roberto Machado (Foto: Divulgação/JP)

O Sesc exibe nesta quarta-feira (15/03), às 20h, o curta-metragem Latência, um produto dos alunos do Minicurso de Cinema, ministrado pelo cineasta Roberto Machado, durante o segundo semestre de 2016.

Na ficção, o foco é a crise de um casal homossexual masculino que, devido a diferenças culturais e religiosas, está fadado ao conflito.

A proposta faz parte da programação do projeto Prata da Casa — Estreias, promovido pela instituição.

A entrada é gratuita. Com duração de 17 minutos, o filme é resultado de estudos e da proposta de um tema que desenvolveria as técnicas da linguagem, roteirização e direção, aplicadas no decorrer de três módulos mensais.

“A partir de um intenso aprendizado, que durou cerca de uma semana cada, os próprios alunos fizeram a sugestão do que poderíamos produzir para fechar o curso”, explicou Machado.

A metodologia abordada durante o minicurso buscou abranger o verdadeiro significado do cinema em uma representação real.

No trabalho independente, feito com os equipamentos fornecidos pelo Sesc, os participantes orquestraram juntos métodos para escolher e conseguir locações, atores, arte e figurino. Apesar de iniciarem as aulas com pouco ou nenhum conhecimento prático e teórico, eles desenvolveram a linguagem cinematográfica em um curto prazo.

“O objetivo não era fazer um filme em si, mas deixar eles passarem por todas as etapas da entrega de uma filmagem. O resultado ficou surpreendente”, contou o cineasta.

No drama são abordadas a opressão religiosa e as consequências vindas do ato na relação entre dois homens. Um, por ser ateu, está no extremo oposto da realidade do parceiro, que é fortemente influenciado por seus princípios religiosos.

“Escolhemos essa ideia, entre tantas outras, pois queríamos algo importante e considerado um tema polêmico socialmente, para que o público possa se perguntar sobre isso”, ressaltou Machado.

Com o decorrer do discurso visual, a situação de conflito se faz cada vez mais presente.

“Adotamos personagens distintos, polarizados, com valores culturais e religiosos diferentes. Esses contrastes nos moverão a uma desejada reflexão: o preconceito só leva a angústia e é capaz de interferir opressivamente nas nossas escolhas.”

SERVIÇO — Exibição do filme Latência. Nesta quarta-feira, às 20h, no teatro do Sesc (rua Ipiranga, 155, centro). Entrada gratuita. Indicação: 16 anos. Informações: (19) 3437-9240.

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar