,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Makro Atacadista reinaugurou loja ontem
  • Convenção confirma reposição para trabalhadores do comércio
  • Semuttran licita primeira etapa de projeto com dinheiro de multas

Movimento de ocupação é tema de filme do Cine Sesc
Ana Rízia Caldeira
11/07/2017 15h17
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

Oprojeto Cine Sesc exibe hoje, às 20h, o filme Era o Hotel Cambridge: Arquitetura, Cinema e Educação, de Eliane Caffé. O longa, que aborda o movimento de ocupação, deu origem a livro homônimo da arquiteta e diretora de arte Carla Caffé.

A obra impressa será lançado após a exibição do filme, durante bate -papo com a autora e com a atriz Carmen Silva, diretora da FLM (Frente de Luta por Moradia). O evento tem entrada gratuita.

Ingressos começam a ser distribuídos uma hora antes do início da sessão. Exemplares do livro serão vendidos na hora. Produzido pela Aurora Filmes, o longa é uma ficção que se passa inteiramente dentro do edifício Cambridge, um hotel de luxo da década de 1950 com 15 andares, que ficou abandonado durante anos no centro de São Paulo até ser ocupado pelo movimento FLM, em 2012.

A história ilustra a inusitada trajetória do grupo de refugiados que divide o espaço com os integrantes da ocupação e a tensão diária pela ameaça de despejo, revelando pequenos dramas, alegrias e diferentes visões de mundo dos personagens.

A diretora de arte e também autora da obra gráfica, Carla Caffé, explicou em entrevista à imprensa sobre a elaboração das filmagens voltadas à área de conflito, convivência e trabalho das pessoas que transformaram o hotel em um edifício não tradicional. “É uma cenografia em uma área de situações difíceis.

18.jpg

Cena de Era o Hotel Cambridge, que tem direção da arquiteta Carla Caffé. (Foto: Divulgação)

O processo de criação do filme foi muito mais do que fazer cinema e talvez por isso acabamos pensando no livro”, comentou. Por meio da linguagem de história em quadrinhos, o volume registra em suas páginas a experiência pedagógica e artística da autora em parceria com 21 alunos do curso de arquitetura da Escola da Cidade, de São Paulo.

“A cenografia foi todo um trabalho pedagógico, de sensibilização deles com relação à moradia, para entender o que é esse movimento e os problemas enfrentados por refugiados”, explicou. Após o processo de pré -produção do filme, que permitiu aos alunos conviver intensamente com os moradores do edifício e desenvolver o projeto cenográfico, de forma a também equipar os espaços dos residentes com melhorias arquitetônicas que poderiam ser deixadas no local, Carla contou que o trabalho resultou em um amplo material de investigação.

“Quando acabou o filme e comecei a organizar tudo, percebi que tínhamos muita coisa em questão de fotografia e por isso reuni em quadrinhos, para contar melhor como esse filme foi concebido.” 

A experiência, ressaltou a arquiteta, estreitou as fronteiras entre arquitetura e cinema e entre arte e educação. A publicação retrata, ainda, o grande desafio de ensinar, criar e trabalhar coletivamente em um espaço incomum, precário e com pessoas de origens, línguas e histórias tão diversas 

SERVIÇO — Exibição do filme e lançamento do livro Era o Hotel Cambridge: Arquitetura, Cinema e Educação. Hoje, às 20h, no teatro do Sesc (rua Ipiranga, 155, Centro). Gratuito. Retirada dos ingressos começa uma hora antes do início da sessão. Valor do livro: R$ 70. Informações: (19) 3437-9292

 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar