,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Guimarães Rosa é celebrado 50 anos depois de sua morte
  • DonCesão encara os fantasmas da depressão em nova música
  • Liga da Justiça leva aos cinemas superheróis como Batman e Mulher-Maravilha

Oji Papéis sedia Pira Parade
Ana Rízia Caldeira
08/08/2017 13h40
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Customizadas no último sábado por artistas da cidade, as dez esculturas de peixe em fibra de vidro da mostra Pira Parade ficarão expostas, a partir de hoje, na Oji Papéis Especiais, no bairro Monte Alegre. A mostra integra a programação do Salão Internacional de Humor de Piracicaba e tem apoio da Oji Papéis Especiais e Shopping Piracicaba. O centro de compras foi, inclusive, o “ateliê” dos artistas participantes da iniciativa e o primeiro local a abrigar as obras. Após o período de exposições, em diversos locais do município, as peças serão doadas ao Fussp (Fundo Social de Solidariedade), que abrirá um edital para leiloá-las diretamente para empresas, arrecadando recursos para investimentos na área social.
 
A exposição é também uma homenagem a Piracicaba, que em tupi guarani significa “lugar onde o peixe para” e completou 250 anos na última semana. Os responsáveis por dar “vida” ao fundo branco das esculturas foram os artistas Erasmo Spadotto, Adriana Frias, Daniel Ponciano, Edu Grosso, Eduardo Borges, Elisângela de Freitas, Evelin Debei, João Benatti, Marilu Trevisan e Willian Hussar.
 
“Foram dias de trabalhos intensos para cobrir a frente e o verso das esculturas, mas valeu a pena. Me senti honrada em trabalhar ao lado dos outros artistas e por saber para o que as obras serão destinadas”, falou Marilu, que utilizou em sua obra a arte popular baseada em gravuras e tinta acrílica, com motivos florais e uma mandala de peixes, uma de suas paixões. “A figura lembra muito o meu pai, que foi pescador durante anos”, contou.
 
Outros espaços previstos para receberem a mostra são a prefeitura, Estação da Paulista, Câmara de Vereadores, Casarão de Turismo, NEA (Núcleo de Educação Ambiental Parque do Mirante) e Engenho Central. As peças integrarão, ainda, uma exposição paralela na 44ª edição do Salão de Humor, de 26 de agosto a 12 de setembro. “Além de ser arte, existe um retorno social. Isso é que é legal”, disse Spadotto, diretor do Salão de Humor e do Cedhu (Centro Nacional de Documentação, Pesquisa e Divulgação de Humor Gráfico de Piracicaba). Com apenas uma caneta atômica, ele estampou no peixe a cidade de hoje com uma ideia futurística. “Nos últimos sete anos, estava acostumado a fazer ilustrações digitais e agora pude sentir o real, em terceira dimensão. Foi um grande ‘barato’ fazer isso sem qualquer planejamento.”
 
Para Eduardo Borges, diretor da Pinacoteca Municipal Miguel Dutra, a ideia de revitalizar um dos mais fortes símbolos da cidade proporcionou à exposição uma identidade local única. “Nosso rio já foi local de pesca e ainda hoje temos a tão lembrada e protegida piracema. A organização pensou bem quando decidiu que cada artista desse a própria cara à obra, passando a ela uma poética pessoal que embelezaria mais do que uma tela em branco”, comentou Borges, que criou o peixe Brasileirinha, utilizando as cores da bandeira nacional. “Embora eu quisesse ser alusivo ao Brasil, em uma época como essa pretendi mostrar que até mesmo o peixe mantém um sentimento nacionalista”, explicou.
 
SERVIÇO — Exposição itinerante Pira Parade, até 11 de agosto, na Oji Papéis (estrada Monte Alegre, 3.393). Entrada gratuita. Informações: (19) 2106-9200.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar