,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Todos os presidentes que ganharam filmes no País
  • Retrospectiva de Rodrigo Andrade está entre as dicas de exposições da semana
  • Ocimar Versolato morre aos 56 anos em São Paulo

Museu da Esalq abriga exposição Olhares Múltiplos
Thainara Cabral
05/12/2017 13h33
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
O Museu e Centro de Ciências, Educação e Artes Luiz de Queiroz, da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo) abriga até 21 de dezembro a exposição Olhares Múltiplos — Técnicas Diversas II, composta por, aproximadamente, 50 obras assinadas pelos 13 integrantes do grupo de estudos coordenado pela artista visual Luisa Libardi. A coleção pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com entrada gratuita.
 
A primeira edição da mostra Olhares Múltiplos — Técnicas Diversas ocorreu há quatro anos, com parte dos mesmos artistas que expõem desta vez. Junto de Luisa Libardi, que assina a curadoria da exposição, participam Ana Maria Cavenaghi, Ana Monéa, Dorayrthes Vitti, Floripes D’Avilla, Gilberto Longo, Lúcia Potascheff, Luiza Stalder, Marília Lima, Marina Correa, Roberto Yamanaka, Simone Pessutti, Sonia Amarial e Sonia Rocha.
 
O grupo participa de aulas de iniciação artística, pintura e outras técnicas no ateliê de Luisa e a exposição reúne alguns dos trabalhos produzidos neste ano. “O nome da exposição é autoexplicativo. Como são diversos artistas, cada um trouxe seu olhar sobre determinados assuntos que escolheram estudar. Há obras que retratam figuras humanas, animais, paisagens de Piracicaba, flores e natureza morta”, contou Luisa Libardi. As técnicas utilizadas são aquarela, tinta a óleo e giz pastel seco.
 
Segundo Luisa, os alunos têm idades entre 20 e 90 anos, sendo que alguns praticam pintura há anos e outros iniciaram há cerca de quatro meses. As aulas ministradas pela artista plástica são coletivas, mas a orientação é feita individualmente, para que cada integrante direcione seus estudos para a área que mais tem afinidade. “Os grupos têm, no máximo, seis pessoas e cada um pode estar em um nível de aprendizado ou trabalhar técnicas diferentes. Tenho um grande acervo de livros e revistas de arte, mas ninguém fica preso a ele e cada um procura, na internet ou em outros locais, artistas e temas que querem seguir. Eu apenas oriento, pois é importante dar autonomia para que eles cheguem ao fim da obra sozinhos”, comentou Luisa, que atua na área há mais de duas décadas.
 
Graduada em engenheira civil pela EEP (Escola de Engenharia de Piracicaba), Luisa se aprimorou nas artes plásticas em cursos com artistas como Norberto Stori e Norma Grinberg e participa de diversas exposições coletivas e individuais em Piracicaba e região. Em Olhares Múltiplos — Técnicas Diversas II, ela mostra fotografias com sobreposição em aquarela.
 
Tendo a natureza como temática, Luisa Libardi recolheu flores secas e folhas e as fotografou para dar início às obras que expõe no Museu. “São elementos que, de certa forma, foram desprezados pela natureza e eu encontrei beleza neles. Montei um cenário, uma espécie de teatro com elas, para fotografar e, depois, pintei folhagens com aquarela para sobrepor as imagens”, explicou.
 
SERVIÇO — Exposição Olhares Múltiplos — Técnicas Diversas II, no Museu Luiz de Queiroz, na Esalq (avenida Pádua Dias, 11). Visitação: até 21 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Entrada gratuita. Informações: (19) 3429-4305.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar