,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Festa de Tupi será neste sábado; festejos de São João começam às 6h
  • Campanha de vacinação contra gripe termina sexta
  • TCE julga irregular contrato do Semae

Peça rodriguiana é atração no Engenho
Natália Marim
08/06/2018 15h07
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
 
(Carol Beiriz)
 
Escrita pelo teatrólogo pernambucano Nelson Rodrigues, a peça Senhora dos Afogados será apresentada hoje e amanhã, às 20h, no Teatro do Engenho, com apoio cultural do Jornal de Piracicaba e Revista Arraso. A montagem é a décima do dramaturgo Jorge Farjalla, que assina a direção. Entre os oito atores do elenco está o piracicabano João Vitti. O espetáculo traz uma simbologia que se aproxima das tragédias gregas, em que os clãs familiares se entredevoram em um inferno de culpas desmedidas. No término das sessões, os artistas realizam bate-papo com o público.
 
 
Senhora dos Afogados trata da história dos Drummond — nome que tem significado de “vindo do mar” —, uma família de três séculos, com mulheres que se gabam da fidelidade conjugal e choram a morte por afogamento de Clarinha, uma das filhas de Dona Eduarda e Misael Drummond, o patriarca. Ao mesmo tempo, prostitutas do cais do porto interrompem suas atividades para lamentar a impunidade do assassinato de uma das suas que morrera há 19 anos. “A história gira em torno da situação que os personagens viveram no passado. A peça aborda as relações familiares e o adultério”, disse o piracicabano.
 
 
Um farol de seis metros de altura com galhos retorcidos nas extremidades compõe o cenário para a religiosidade dos nativos que vivem no mar e emergem do mangue pernambucano. A atriz Alexia Dechamps protagoniza a peça, interpretando Dona Eduarda, junto com Karen Junqueira (Moema, irmã do Paulo). João Vitti e Rafael Vitti, pai e filho na vida real, dividem pela primeira vez o palco e com personagens que remetem ao parentesco (Misael e o noivo, respectivamente). Um dos personagens masculinos é feito por Letícia Birkheuer, que vive Paulo, único filho homem do casal pescador. Há, ainda, Du Machado, o vendedor de pentes. No elenco feminino também estão Nadia Bambirra (Dona Marianinha, a avó) e Jaqueline Farias, a prostituta morta, vizinha e outra prostituta do cais.
 
 
“Nelson Rodrigues é o pai do teatro brasileiro. A peça prende, envolve o espectador. Quem for ao teatro não vai se arrepender, pois ele modifica a vida das pessoas, traz oportunidades boas de reflexão, transformação”, comentou João Vitti. E Farjalla acrescentou. “Será uma montagem feita não para chocar e, sim, para refletir. A sociedade está indo para um lugar retrógrado, confundindo liberdade de expressão com exibicionismo”, afirmou.
 
 
SERVIÇO — Espetáculo teatral Senhora dos Afogados. Hoje e amanhã, às 20h, no Teatro do Engenho (avenida Maurice Allain, 454, Parque do Engenho Central). Gênero: drama. Classificação: 16 anos. Duração: 90 minutos. Preço: R$ 70 (inteira), R$ 35 (meia). Clube JP, promoção de recorte do JP e clientes Unimed pagam R$ 35. Clientes Porto Seguro mais acompanhante ganham desconto de 50%. Vendas em megabilheteria.com ou na bilheteria do teatro, das 15h às 18h. Informações: (19) 3413-8526.
 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar