De portas abertas

Investimento em cultura e educação resulta em indicadores econômicos, sociais e de segurança melhores. A cultura forma cidadãos e afasta crianças e jovens da marginalidade

Poucos municípios podem se orgulhar de ter uma atividade cultural tão intensa quanto Piracicaba. E, a partir deste domingo (19), os piracicabanos têm um motivo a mais para comemorar neste mês de aniversário do município. Depois de cinco anos de obras, o Teatro Municipal Dr. Losso Netto reabre suas portas à população. E o reinício das atividades ocorre em uma data simbólica. A comemoração dos 40 anos de um dos principais teatros do município e da regiã, quiçá, do Brasil!

Esse espaço cultural é de suma importância ao município pela sua grandeza e referência como casa de espetáculos. E, com as obras realizadas, vai se sobressair ainda mais. Esta foi a reforma mais significativa realizada no teatro desde a sua inauguração, em 1978.

As obras executadas foram rampas de acesso para pessoas com mobilidade reduzida e sanitários adaptados para deficientes e ostomizados, elevador para fosso operístico para orquestras, operetas e óperas, sem contar outras exigências feitas pelo Corpo de Bombeiros.

Para marcar a data, amanhã haverá abertura da mostra Piracartum e exposição sobre trajetória dos 40 anos do teatro contada através das páginas do Jornal de Piracicaba. Reportagem publicada nesta edição assinada pela repórter Raquel Soares traz informações detalhadas sobre a programação de reabertura, que transcorrerá durante o mês inteiro.

O Teatro se soma a uma série de equipamentos culturais públicos e privados na cidade, que permitem uma movimentação cultural intensa, comparável até mesmo a metrópolis, como Campinas. Também são poucos os municípios que podem contar com um orçamento tão significativo de R$ 15,825 milhões para a cultura, como está previsto neste ano para a pasta, segundo o Portal da Transparência da prefeitura.

Mas esta efervescência cultural também é decorrente de o município contar com um celeiro de artistas renomados e com projeção nacional e internacional. Até por conta disso, Piracicaba ficou em terceiro lugar em pesquisa recente sobre o grau de satisfação cultural, na qual os entrevistados consideraram a programação cultural muito boa e boa. E quem tem a ganhar com essa reabertura? A população de Piracicaba e região. Investimento em cultura e educação resulta em indicadores econômicos, sociais e de segurança melhores. A cultura forma cidadãos e afasta crianças e jovens da marginalidade.

(Claudete Campos)