Delícias e sabores do Natal

Natal Na Preciós Bolos e Doces é possivel encontrar diversas opções do doce mais tradicional do Natal: o panetone. Fotos: Amanda Vieira/JP)

Os preparos para a celebração do Natal, uma das datas mais importantes do ano, já começaram. A tradicional ceia de Natal, servida na véspera, repleta de pratos tradicionais brasileiros é uma das maneiras da família celebrar o nascimento de Jesus Cristo. De acordo com a literatura, a ceia de Natal teve origem num antigo costume europeu de deixar as portas das casas abertas nesta data para receber viajantes e peregrinos que, junto a família hospedeira, confraternizavam. A tradição se espalhou pelo mundo e cada região acrescentou uma particularidade local, como, por exemplo, a adição do peru na ceia norte-americana, peculiaridade que logo passou a fazer parte dos costumes de outros países, como no Brasil. Para isso, o JP selecionou alguns estabelecimentos que vendem pratos típicos da noite natalina, como a farofa, o arroz a grega, o salpicão, lombo e os famosos chocotones.

A forofa surgiu entre os índios, séculos antes da colonização portuguesa, sendo uma das receitas mais antigas da culinária nacional. Dizem que foi criada com o intuito de substituir o tempero nas comidas e para não sentir o gosto cru dos outros alimentos integrantes da refeição. Nessa época, comia-se com as mãos, sendo assim, a farinha tinha um papel importante para dar liga aos alimentos. No restaurante Capitão Gancho, a farofa caseira faz parte dos acompanhamentos desde seu início há 10 anos. “Nosso forte é o assado na brasa, por isso também temos uma churrasqueira interna. Essa farofa é tradicional na casa, ela sempre é bem pedida com um bom prato de peixe. Nela vai calabresa, bacon, farinha de mandioca crua e torrada. Nós colocamos temperos para realçar o sabor e também a granola para dar crocância”, ressaltou o proprietário, chef, e tecnólogo em alimentos, Fernando Bera.

O arroz à grega, também típico da ceia natalina é quem ganha ingredientes coloridos e saborosos, tornando-se um prato mais completo e convidativo. No Capitão Gancho, o prato também é servido como acompanhamento. “Nele nós colocamos algumas legumes como palmito, ervilha, milho, cenoura ralada. Também colocamos uma batata palha por cima para deixar mais apresentável e chamativo”, contou. Os dois pratos estão disponíveis todos os dias no estabelecimento, que também abrirá no dia 24 e 25 de dezembro no almoço. “Todos que passearem por aqui, vão encontrar alimentos muito frescos e com um ótimo atendimento” salientou Bera.

O restaurante Aquárius, localizado na Praça da Catedral, no Centro, serve semanalmente em seu cardápio o salpicão, um tipo de salada, conhecido pela mistura de legumes e carne de ave desfiada, “queridinho” no cardápio das festas de final de ano. “Nós preparamos o salpicão de frango com outros ingredientes complementares como maçã, maionese, batata palha, uva passas e pimentão, que é opcional”, explicou Camile Marques, proprietária do restaurante. Outra iguaria, disponível no Aquárius é o lombo assado com queijo e bacon ao molho de limão. “O pimentão, pimentão colorido, azeitona e uva passas também compõe o prato, que é um dos preferidos pelos clientes”, salientou.

SOBREMESA – O panetone, nasceu em Milão, na Itália em meados de 1400 d.C e de acordo com as histórias passadas entre as gerações, um jovem padeiro, apaixonado pela filha de seu patrão, elaborou uma versão rudimentar do pão doce para impressioná-lo. A iniciativa deu certo e a receita fez o maior sucesso entre os clientes do lugar, que pediam insistentemente pelo ‘Pani de Toni’ (pão do Toni). Com o tempo, a palavra evoluiu para ‘panattón’ (vocábulo milanês) e depois para ‘panetone‘ (italiano). Após passar por diversas transformações ao longo dos séculos, o ‘pão do Toni’ ganhou o seu aspecto atual no século 18, com o formato circular e a disposição das frutas cristalizadas. Há também variações feitas com chocolate, sorvete, e também panetones salgados. A Preciós Bolos e Doces oferece uma versão especial para o chocotone: o chocotone trufado com cereja. De acordo com a proprietária do local Cintía Marrucci a massa é de chocolate e o recheio é de brigadeiro trufado com cerejas.

 SERVIÇO – Restaurante Capitão Gancho (R. do Porto, 1879 – Centro). Informações: (19) 3422-7361. Aquárius Restaurante (R. Boa Morte, 1004, Centro). Informações: (19) 3434-1235. Preciós Bolos e Doces (Av. Uriel Odas, 33, Terras de Piracicaba). Informações: (19) 3036-2023.

(Ana Caroline Lopes e Raquel Soares)