Demolição de prédio do 5º Distrito Policial é confirmada

A Prefeitura de Piracicaba confirmou o pedido de demolição do antigo prédio do 5º Distrito Policial, em Santa Teresinha, para construção de um novo imóvel no local para abrigar a unidade policial. Contudo, o Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) pressiona para que o poder público dê um prazo para início e conclusão da obra. Semana que vem o conselho deve entregar um abaixo-assinado com pelo menos 1.500 assinaturas na SSP (Secretaria de Segurança Pública) pedindo agilização do processo. Já faz quatro meses que o prédio mudou para a rua Corumbataí para permitir a reconstrução do imóvel, em Santa Teresinha, mas nenhuma obra foi executada no local até o momento.
 
Em nota, a prefeitura informou que o vice-prefeito e secretário de Governo e Desenvolvimento Econômico, José Antonio de Godoy; o vereador José Aparecido Longatto (PSDB) e o delegado seccional Glauco Roberto Rufino se reuniram para discutir o assunto. E Godoy apresentou uma planta de reconstrução ao seccional, que ficou de estudá-la tecnicamente. 
 
O seccional informou que o local que abrigava o distrito é um próprio municipal e haveria necessidade de demolir o atual prédio para construir o novo. “A planta está ótima”, disse o seccional, que pretende se reunir com o delegado titular Fábio Rizzo nesta quinta-feira (1º), para checar se o titular tem sugestões a ser feitas.
 
A intenção do seccional é devolver a planta à prefeitura na sexta-feira (2), para dar andamento ao projeto, que prevê a construção de um prédio com 415 metros quadrados. Uma sugestão do seccional é que na mesma área seja construído o posto avançado da Guarda Municipal, cogitado pela prefeitura na reunião. A construção dependerá de a prefeitura obter recursos para construir o novo prédio. A Administração não informou o investimento.
 
Enquanto isso, o Conseg diz que a promessa anterior era que a obra fosse concluída em seis meses após a saída da unidade policial do prédio antigo, mas já fez quatro meses. “Estava tudo encaminhando, os engenheiros já assinaram (a planta). Estão ganhando tempo para enrolar a população e cair no esquecimento. Como cidadão, gostaria de prazo para começar e terminar”, afirmou o presidente do Conseg, Márcio José Pereira.
 
Na nota, a prefeitura também informou que tem conhecimento da mobilização da comunidade para que o 5º DP permaneça em Santa Teresinha. No abaixo-assinado, os moradores pedem que o 4º e o 5º DP não sejam fundidos, mas a SSP descartou esta possibilidade.