Depois de 8 anos, Hospital Regional será inaugurado

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) confirmou a abertura do Hospital Regional de Piracicaba Zilda Arns para amanhã, às 10h. A expectativa é contar com a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB) — que tem na mesma data pré-agenda na cidade e em São Pedro. A unidade no bairro São Francisco começou a ser construída em 2010, consumiu R$ 117 milhões de recursos públicos, mas ainda não funcionará em sua totalidade, apenas por agendamento. O atendimento à população será a partir de terça-feira (20).
 
A obra começou no segundo mandato do prefeito Barjas Negri (PSDB), com entrega prevista para 2012, mas ficou paralisada em função de problemas com a primeira construtora. O sucessor de Barjas — Gabriel Ferrato, então no PSDB — retomou as obras em 2014 e as entregou ao governo do Estado em julho de 2016. Sob comando estadual, a Secretaria de Estado de Saúde, ao longo de 2017, fez pequenos ajustes no sistema de ar-condicionado e equipou o prédio. A Unicamp assumiu a gestão pelos próximos cinco anos.
 
O HR terá 138 leitos, dos quais 84 de internação, 20 de UTI adulto, 27 de cuidados mínimos, 7 de Hospital-Dia, além de 10 salas cirúrgicas e o centro de diagnóstico por imagem. A área total construída é superior a 18,7 mil metros quadrados. Inicialmente, entrarão em funcionamento 60 leitos — 30 cirúrgicos, 20 clínicos e 10 de UTI adulto — e quatro salas cirúrgicas, além dos atendimentos ambulatoriais. O investimento feito pela prefeitura foi de R$ 85 milhões e outros R$ 32 milhões pelo Estado. Para o custeio, o Estado estima gastar, em média, mais R$ 35 milhões ao ano com o HR.
 
Em 2018, a estimativa — da prefeitura e do Estado — é que o hospital realize mais de 18,6 mil consultas ambulatoriais médicas e não médicas, 11,7 mil exames, 3,3 mil cirurgias e 2 mil internações. O pronto-socorro tem previsão de aproximadamente 300 atendimentos a urgências para intercorrência de pacientes atendidos previamente pelo serviço.
 
 
 
VISITA — Na manhã de ontem, a diretora executiva do HR, Gisela Onuchic, recebeu a Frente Pró-Saúde, formada por vereadores da região, para apresentar parte da estrutura que será disponibilizada à população, sendo os setores otorrino e oftalmológico. “As cirurgias começam a partir de abril, sempre atendendo os pedidos agendados e encaminhados pelos municípios”, informou. Como já havia anunciado pelo prefeito, o atendimento será gradativo. Segundo Gisela, haverá atendimentos nas áreas ginecológica, urologia, cirurgia plástica ginecológica e neurologia para reconstruções.