DER investirá R$ 176,5 mil em rodovia a ser privatizada

privatização Ponte perto da entrada de Ártemis será remodelada. (Foto: Claudinho Coradini /JP)

O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) do Estado de São Paulo abriu licitação para contratar empresa para executar o alargamento da ponte, implantação de lajes de aproximação nas duas pontes e recomposição dos taludes de encontro, na altura do km 178+500m, da SP-304 (Rodovia Geraldo de Barros), que liga Piracicaba a São Pedro. O valor da obra é estimado em R$ 175,6 mil. O prazo de elaboração do projeto, após término do processo licitatório, é de seis meses e a abertura dos envelopes está marcada para 9 de outubro. </TXTN>A obra será realizada após o Estado informar que estuda conceder esta e outras duas rodovias da região à iniciativa privada.

Sobre o edital que prevê melhorias na rodovia Geraldo de Barros, na altura do km 178+500m, em Piracicaba, o DER enviou nota de que o departamento tem a incumbência de zelar pela infraestrutura das rodovias estaduais, com o objetivo de propiciar boa trafegabilidade e segurança aos motoristas e usuários. A nota informa que o DER reitera que os estudos do novo programa de concessão rodoviária desenvolvidos pela Artesp não pressupõe qualquer impedimento ao órgão estadual, para que a manutenção, conservação e modernização sejam continuadas, função primordial do Departamento.

Levantamento feito pelo Jornal de Piracicaba mostra que o governo do Estado de São Paulo investiu R$ 158,7 milhões, nos últimos oito anos, em obras realizadas nas três rodovias do entorno de Piracicaba. Foram R$ 57,6 milhões na rodovia Geraldo de Barros (SP-304), que faz a ligação entre Piracicaba e São Pedro; outros R$ 54,1 milhões na rodovia Hermínio Petrin (SP-308), ligação de Piracicaba com Charqueada; e R$ 37,2 milhões na rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), ligação entre Piracicaba e Americana, além de outros R$ 10,4 milhões entre pequenas obras ao longo da SP-304 entre São Pedro e Americana. Todas essas rodovias estão em estudo para serem entregues à iniciativa privada.

Tal fato indica a possibilidade da instalação de praças de pedágio nessas rodovias futuramente. A Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) disse, na semana passada, não haver definição sobre pedágios nos trechos do entorno de Piracicaba.

Desde a informação da possível privatização das rodovias e posterior instalação de praças de pedágios, presidentes das Câmaras de Piracicaba, Matheus Erler (PTB) e de Águas de São Pedro, Manoel Azevedo Noronha Filho, Nelinho (PT) anunciaram possível campanha regional entre os Legislativos contra a iniciativa do governo estadual de privatizar as três rodovias administradas pelo DER .

(Fernanda Moraes)