Descobrindo a África do Sul

Capital legislativa, a Cidade do Cabo é o principal destino turístico do país. (foto: C McCann)

A África do Sul é um dos países mais ricos culturalmente da África, cheios de belas paisagens a atrações únicas. O país, localizado ao extremo sul do continente é banhado pelos oceanos Atlântico e Índico e tem não uma, mas três capitais oficiais: Prétoria (executiva), Cidade do Cabo (legislativa) e Bloemfonteim (judiciária). Outro atrativo de tirar o fôlego são suas savanas, com diversas espécies exuberantes, como leões, elefantes, leopardos, rinocerontes, hipopótamos, entre outros. Como diria a famosa música “Waka Waka”, da cantora Shakira: Desta vez é pela África.

CIDADE DO CABO

Capital legislativa do país, a Cidade do Cabo (Cape Town) é considerada uma das cidades mais bonitas do mundo e essa beleza pode ser admirada no topo da Table Mountain, uma montanha de mil metros com uma vista espetacular. Para uma refeição na Cidade do Cabo, a recomendação é a bela V&A Waterfront, umas das áreas mais charmosas da cidade, com diversas lojas, bares e restaurantes, além de um shopping center, com galerias de arte e espaço, eventos ao vivo e um aquário (Two Oceans Aquarium). Para quem gosta da vida marinha, na Boulders Beach o turista poderá relaxar em uma praia como em qualquer lugar do mundo, mas aqui ele terá agradável companhia de mais de dois mil pinguins africanos. Para finalizar o dia, nada como curtir um magnífico pôr do sol em Signal Hill.

JOHANESBURGO

Museu do Apartheid recebe milhares de turistas todos os anos
crédito: Vikramjam

A fantástica Johanesburgo é considerado o polo econômico da África do Sul e ficou mundialmente conhecida durante a Copa do Mundo de 2010, já que com dois estádios (Soccer City e Ellis Park Stadium) sediou 15 jogos, entre eles três jogos do Brasil, a abertura e a final. A primeira parada na cidade é o Museu do Apartheid, no qual conta todo a história deste regime que tomou conta da África do Sul entre 1948 e 1994, na qual discriminava os negros e é um dos acontecimentos mais tristes da humanidade. O bairro de Maboneng, que significa “Lugar de Luz”, era uma a´rea bem perigosa, porém hoje foi revitalizada e está repleta de agradavéis restaurantes e cafés, além da Market on Main, uma belíssima feira de artesanatos e gastronomia que acontece aos domingos. O Consitution Hill, que mostra a passagem dos tempos de opressão para o de liberdade, também é um destino imperdível.

PRETÓRIA

A capital executiva é também um das cidades históricas mais importantes do país. Sua principal atração é o Union Bulldings, a sede do governo sul-africano. Infelizmente não é possível entrar nele, porém tem um belíssimo jardim do lado de fora que vale a pena a visita, já que além da diversidade, tem uma imponente estátua de Nelson Mandela, erguida após a morte do mesmo. O Voortrekker Monument é um monumento em homenagem aos imigrantes que partiram do domínio africano no Cape e contém um parque com um museu e espaço para andar de bicicleta. O Pretoria National Botanical Garden é um jardim muito bonito em que os locais usam para fazerem piqueniques, além de ter trilhas para caminhadas. O Pretoria Art Museum também vale a visita.

SAVANAS

Leões são facilmente encontrados no Parque Nacional Kruger. crédito: Massimo Cocco

Com uma rica diversidade de espécies espalhadas pelo país, o turista poderá ver um pouco da vida selvagem através das savanas sul-africanas. O Parque Nacional Kruger é o principal destino, já que contém mais de dois milhões de hectares e abriga 300 espécies de árvores, 33 tipos de anfíbios, 114 de répteis, 50 de peixes, 507 de aves e 147 de mamíferos. Os principais animais das savanas são os chamados Big 5 (elefantes, rinocerontes, búfalos, leopardos e leões), porém girafas, zebras, avestruzes, gazelas, entre outros. Menos famosos, o Parque Nacional Pilanesberg, o Parque Nacional Garden Route e Parque da Zona Úmida de iSimangaliso também são atrações imperdíveis para os visitantes.

Mauro Adamoli
mauro.adamoli@jpjornal.com.br