DF registra baixa procura por segunda via de título em papel

DF registra baixa procura por segunda via de título em papel
Fonte: Agência Brasil

No último dia para requerer a segunda via do título eleitoral, a procura pelo documento tem sido baixa no Distrito Federal (DF). Segundo levantamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), até a última semana cerca de mil pessoas, em um universo de pouco mais de 2 milhões de eleitores, procuraram os cartórios eleitorais do DF com esse objetivo.

“Na verdade, o título de eleitor sozinho serve apenas para informar em que zona e seção o eleitor vai votar. Para a votação o que vale é um documento oficial de identidade com foto, como carteira de identidade, habilitação, carteira de trabalho ou passaporte”, ressalta o porta-voz do TRE-DF, Fernando Velloso Filho.

Título de eleitor

Título de eleitor – Arquivo/Agência Brasil

Segundo ele, o que a Justiça Eleitoral tem incentivado bastante é a utilização do e-título. O aplicativo também serve como documento de identificação do eleitor caso ele já tenha feito o recadastramento biométrico. Isso porque a versão digital será baixada com foto, o que dispensa a apresentação de outro documento no momento do voto.

Com esse mesmo aplicativo é possível saber o local de votação e, por meio de ferramentas de geolocalização, até sua seção eleitoral. Além disso, a plataforma também oferece serviços como a emissão de certidões de quitação eleitoral e negativa de crimes eleitorais.

Quem não quiser ir a um cartório eleitoral até hoje para solicitar a segunda via do título em papel, também pode fazer uma pesquisa simples no portal do Tribunal Superior Eleitoral para saber onde vai votar. No site, basta ir à seção Serviços ao Eleitor, Título de eleitor, título e local de votação. A consulta pode ser feita pelo nome do eleitor ou número do título, data de nascimento e nome da mãe.

Os eleitores que perderam o prazo final do alistamento, no dia 9 de maio, não poderão votar nas eleições de 2018. Essa foi a data limite para requerer inscrição eleitoral, transferência de domicílio, alteração de título eleitoral ou transferência para seção eleitoral especial (eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida).

DF registra baixa procura por segunda via de título em papel