DIG apreende silenciador com colecionador

Os policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) apreenderam silenciadores de uso proibido até para as polícias civil e militar na residência de um ferramenteiro de 44 anos, que também é colecionador de armas. Ele foi preso na casa dele, no bairro Higienópolis, na manhã de ontem. No imóvel, os investigadores também apreenderam cinco rifles, cinco escopetas que estavam com a documentação irregular no Exército. O acusado foi autuado em flagrante sob acusações de desobediência, porte de armas e acessórios de uso restrito e proibido, segundo determinação do delegado João Batista Vieira de Camargo, que responde pela delegacia especializada.
 
Recentemente, os investigadores receberam uma denúncia que apontava que na casa do ferramenteiro tinham armas. “Conseguimos um mandado de busca e apreensão na Justiça para revistarmos a casa do suspeito”, comentou um investigador que participou da prisão. Segundo os policiais, o ferramenteiro se recusou a abrir o portão para a equipe, que acabou arrombando-o para entrar no imóvel.
 
“Ele alegou que pretendia transferir as armas para outro colecionador, mas não providenciou a documentação necessária no Exército, além de ter os silenciadores em casa. O acusado foi autuado em flagrante e não terá direito a fiança. Ele vai pernoitar na cela anexa ao plantão policial e amanhã (hoje), a partir das 10h, será encaminhado para a audiência de custódia”, disse o delegado João Batista.
 
De acordo com o delegado, na casa do suspeito também foram apreendidos quatro cigarros de maconha parcialmente consumidos. “Paralelamente à prisão em flagrante será instaurado um TCO (Termo Circuns tanciado de Ocorrência) sobre o porte do entorpecente”, acrescentou o delegado.