DIG ‘estoura’ refinaria de drogas no Distrito de Tupi

Droga seria suficiente para fazer 43 mil porções (Divulgação/DIG)

Os policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) descobriram uma refinaria de drogas que funcionava em um bairro de Chácaras no Distrito de Tupi, no início da noite desta terça-feira (13). No local, os policiais localizaram mais de 13 quilos de crack, que seriam suficientes para fazer aproximadamente 43 mil do entorpecente. Um suspeito de tráfico de drogas fugiu, mas morreu após se envolver em confronto com policiais militares que deram apoio a operação.

De acordo com os investigadores, as equipes deram continuidade as apurações realizadas anteriormente sobre um imóvel que estaria sendo usado como ponto de encontro para o planejamento das ações criminosas. Assim que chegaram ao endereço apontado nas investigações, eles teriam surpreendido três homens. Eles fugiram em direção a uma área verde que fica ao lado da propriedade.

Os PMs que estavam nas imediações do imóvel teriam surpreendido a fuga dos suspeitos e também entraram na área verde. Próximo a um córrego, os policiais seguiram uma trilha com algumas marcas de sangue e acabaram localizando o suspeito, que portava um revólver. Ele teria atirado em direção dos PMs que revidaram. O suspeito, que não portava documentos, morreu no local. Ao lado do corpo teriam encontrado um revólver 38 com quatro munições intactas e outras duas deflagradas. Os policiais preservaram o local até a realização da perícia do IC (Instituto de Criminalística). As buscas contaram com o apoio da equipe do helicóptero Águia da PM e do COE (Comando e Operações Especiais), grupo de elite da Polícia Militar de São Paulo. Os outros comparsas não foram localizados pela polícia.

APREENSÃO

A Polícia Civil continuou a fazer a varredura no interior do imóvel e constataram que o espaço era usado como refinaria de entorpecentes. Contava com prensas hidráulicas, grande quantidade de material para mistura, instrumentos usados para separação do material, como também grande quantidade de droga separada tabletes e em pó, além de dois veículos que eram de propriedade dos homens que fugiram. As investigações continuarão a ser realizadas na tentativa de localizar os suspeitos que fugiram e identificar outros envolvidos no esquema.

 

Cristiani Azanha