DIG prende pai e filho por assassinato de mulher

Caminhonete dos suspeitos ainda estava com sangue da vítima na carroceria (Divulgação/DIG)

Os policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) prenderam um homem de 59 anos e seu filho de 37 anos após serem acusados de matar Arine Adriana Sampaio, de 32 anos com golpes de martelo. Eles teriam usado uma caminhonete para transportar o corpo da vítima na carroceria. O corpo de Arine foi localizado perto do Horto Florestal de Tupi no dia 26 de agosto. Pai e filho tiveram o mandado de prisão temporária decretado pela Justiça no período de 30 dias.

De acordo com a investigação, os policiais civis apuraram que a vítima residia na área central da cidade e tinha amizade com o homem , que reside na mesma rua, distante alguns quarteirões. No dia do crime, pai e filho teriam convidado Arine para acompanhá-los até São Pedro, onde possuem uma chácara para usarem entorpecentes. De acordo com a versão do homem a vítima passou a agredi-lo, e teria efetuado ameaças ao autor inclusive afirmando que seu companheiro era integrante de uma facção criminosa. Ele teria então revidado auxiliado por seu filho que teriam matado-a com golpes com o uso de um martelo. Após constarem que estava morta, a vitima foi colocada na carroceria do veiculo que usavam, uma camioneta Chevrolet/S10, e jogaram o corpo nas proximidades do Horto Florestal.

Após conseguirem chegar as identidades dos suspeitos, a delegada Juliana Ricci conseguiu o mandado de prisão temporária para ambos. O filho negou a participação no assassinato. Confirmou que estava na chácara e usou entorpecentes,  mas negou a autoria da morte.

Os investigadores teriam localizado manchas de sangue na caminhonete dos acusados do homicídio. Eles permanecerão na carceragem anexa ao plantão policial, onde ficarão à disposição da Justiça.

 

Cristiani Azanha

[email protected]