Diplomata norte-coreano vai a Finlândia para tratar de EUA e Coreia do Sul

O diplomata de alto escalão da Coreia do Norte Choe Kang Il, responsável pelas relações do país com a América do Norte, está indo a Finlândia neste domingo para reuniões relacionadas aos Estados Unidos e à Coreia do Sul. A viagem de Choe ocorre no momento em que EUA e Coreia do Norte se preparam para um possível encontro de Donald Trump e Kim Jong-Un, previsto para maio.

Segundo fonte “diplomática” citada pela agência sul-coreana de notícias Yonhap, Choe foi visto no aeroporto de Pequim, na China, antes de embarcar em um voo para a Finlândia. Ele deve participar de um encontro com ex-diplomatas norte-americanos, incluindo a ex-embaixadora dos EUA para a Coreia do Sul, Kathleen Stephens, e especialistas em segurança da Coreia do Sul.

O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul informou apenas que o encontro será similar ao que foi chamado de diálogo “Track 2”, do qual participaram autoridades norte-coreanas, ex-autoridades e especialistas dos EUA. Choe estava na delegação que a Coreia do Norte enviou, no mês passado, às Olimpíadas de Inverno na Coreia do Sul.

No sábado, o Ministério das Relações Exteriores da Suécia conclui três dias de encontros em Estocolmo com o ministério norte-coreano nos quais foram discutidas “oportunidades e desafios a esforços diplomáticos contínuos para alcançar uma solução pacífica” à disputa por segurança entre as duas Coreias.

Há rumores de que a Suécia estaria sendo considerada como opção para sediar o encontro entre os EUA e a Coreia do Norte. Entretanto, uma vila no lado sul-coreano da zona desmilitarizada entre as Coreias é apontada como o lugar mais provável para a reunião.

Trump aceitou se encontrar com Kim em maio mas, até agora, a Coreia do Norte não disse publicamente o que espera alcançar com as negociações. Autoridades do alto escalão da Coreia do Sul que foram neste mês a Pyongyang, capital norte-coreana, e se reuniram com Kim, disseram que ele deseja debater sobre o programa nuclear de seu país. Fonte: Associated Press.