Direito à água é tema de livro de professor da Unimep

Referência nacional no estudo sobre utilização sustentável dos recursos hídricos, Paulo Affonso Leme Machado, docente da Faculdade de Direito da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), lança seu mais recente livro, “Direito de Acesso à Água”, no campus Taquaral, às 9h de amanhã, em alusão ao Dia Mundial da Água, celebrado hoje. A participação é gratuita e aberta a todos os interessados.
 
Paulo Affonso visitou a redação do JP para falar do livro que aborda a temática “A quem pertence a água?”, como ele mesmo questiona. Segundo o escritor, neste contexto são abordados assuntos como gerenciamento, prevenção dos danos, sistemas de controle do uso (por meio de outorgas dos direitos de uso), comitês de bacias hidrográficas e transposição de águas, como exemplo, o Sistema Cantareira. “São 136 páginas, com edição da Malheiros Editores, com linguagem técnica, porém de fácil assimilação por pessoas que não têm contato com o assunto, indicado para quem quer conhecer mais sobre a água e seus direitos sobre ela. O livro será vendido nas principais livrarias da cidade pelo valor de R$ 58, mas no dia do lançamento os interessados terão desconto”, disse.
 
De acordo com Paulo Affonso, não há um remédio ou ferramenta milagrosa para resolver o problema da água, porém, “tudo começa na educação e na pessoa ter a coragem e o conhecimento para cobrar uma gestão mais eficaz do recurso hídrico”. Ele reforça em seu livro a importância da participação da população nas discussões sobre o uso da água. “Todas as discussões sobre outorgas e sistema de utilização do recurso devem ser feitas previamente com a população, para que se evite o desperdício e seja utilizada com mais sustentabilidade junto aos setores como indústria, agricultura e comércio”, declara.
 
Segundo ressalta o autor, discussões sobre o tema sempre irão acontecer e tendem a crescer ainda mais, principalmente pelos constantes problemas com eventos extremos. “Casos mais recentes já mostraram que a nossa oferta de água é limitada. Por isso, trago no livro informações sobre o planejamento do uso da água, de regiões que fazem o uso correto dos seus recursos e que acabam por dividir com grandes capitais a sua água, já que eles não fizeram bem o trabalho de gestão. Sempre afirmei: você não pode ficar em dificuldade porque os outros não fizeram a parte deles.”