Direto do produtor

Começa na semana que vem, mais especificamente no sábado, o Varejão Especial de Festas no espaço do Varejão da Paulista, que vai oferecer produtos até 30% mais baratos, sendo que a expectativa da Sema (Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento) é de movimentar 85 mil quilos de produtos, como abacaxi, melancia, melão, pêssego, uvas, ameixas, lichia, morango, tâmaras e cerejas. Além disso, também serão comercializados hortifrutigranjeiros e frios e uma praça de alimentação vai oferecer doces e salgados, café, pastel, açaí, suco, comida japonesa e tapioca. Mais informações na matéria publicada na página A 3 desta edição.

O grande lance dessa iniciativa é diminuir a distância entre produtor e consumidor, o que beneficia a mesa do piracicabano com qualidade, produtos de época e bem mais frescos. Atualmente, nos hipermercados da vida e, especialmente nas grandes cidades, as frutas não têm cor e os hortifrutis parecem plastificados. Não é difícil encontrar produtos ainda verdes, que não têm o sabor e o cheiro de um colhido na época correta.

Sem tanta formalidade, os varejões oferecem aquele ambiente que conhecemos nas antigas feiras livres, com barracas de salgados – especialmente, o pastel cheio de ar e histórias – caldo de cana, bolos e pães, entre outras ofertas. É possível encomendar produtos e até experimentar, antes de comprar, o que convenhamos é uma delícia e um chamariz de freguesia.

Neste período de festas, a Sema espera atender 45 mil consumidores durante o horário especial, inclusive porque dá para aproveitar também o comércio aberto à noite. E, convenhamos, quem não gosta passear pelas bancas escolhendo os produtos, que têm tabela de preços máximos a serem praticados. Mesmo assim, a negociação com o produtor também faz parte do ritual desse passeio. Ganha o produtor que se sente mais seguro para ampliar sua produção e o consumidor, que ganha opções mais saudáveis e acessíveis para a alimentação da família.

(Alessandra Morgado)