Diretor da Fealq assumirá cargo no Ministério da Agricultura

Engenheiro Agrônomo da Esalq/USP, Sérgio De Zen, será assessor direto da ministra Tereza Cristina. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Piracicaba terá um interlocutor no primeiro escalão do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). O diretor-presidente da Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz), Sérgio De Zen, 53, assumirá cargo de assessor direto da ministra Tereza Cristina, a partir do ano que vem. O convite foi feito pela própria ministra.

Na função, De Zen terá relacionamento com todas as áreas coordenadas pelo gabinete da ministra, exercendo função em nível técnico-estratégico. O professor antecipa que será ouvinte atento das demandas dos grupos com quem se relacionar e porta-voz de informações e programas de incentivo ao desenvolvimento do agronegócio brasileiro.

O contexto do Brasil, como um país competitivo, advém do conjunto de ações e tecnologias que foram usadas. Estou indo trabalhar com uma pessoa que tenho muita confiança na capacidade enquanto técnica, produtora rural e idoneidade. Isso é o que me leva a querer, e achar, que posso contribuir em alguma coisa”, conta.

O pesquisador avalia ainda que o Mapa tem como desafio ampliar a participação do país no setor da economia brasileira que é, segundo ele, o mais viável e competitivo. E pontua que a ministra tem feito inserções relevantes para tal.

Em relação às atuais discussões no país, como o alto preço da carne e a liberação de agrotóxicos, o professor comenta que, respectivamente, a sociedade precisa ponderar as particularidades da agricultura brasileira e a dinâmica da economia mundial.

Quanto ao preço da carne, De Zen vê, inclusive, o atual cenário como de oportunidade para investimento em tecnologia que contribua com o aumento da produtividade. “O produtor brasileiro talvez seja um dos mais preparados no mundo para atender essa demanda, porque trata o negócio da produção com uma visão empresarial. O Brasil produz commodities em quantidade e qualidade invejáveis. Nós aprendemos fazer isso”, avalia.

De Zen é engenheiro agrônomo, mestre e doutor em Economia Aplicada e professor do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”). Especialista em gestão financeira de propriedades agropecuárias e nos mercados de proteína animal (boi, suíno, frango, leite e ovos), uma das suas principais contribuições foi a criação do Indicador do Boi, em parceria com a Bolsa Brasileira (atual B3), para o balizamento das operações financeiras do mercado de boi gordo.

Andressa Mota

[email protected]