Dise apreende material explosivo de caixa eletrônico

Os policiais civis da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Piracicaba apreenderam materiais que seriam utilizados para detonar caixas eletrônicos em cidades da região. A ocorrência se deu em um barraco na cidade de São Pedro, onde foram encontrados dois cordéis detonantes de dinamite, espoletas e um detonador dentro de uma lata de tinta. Ninguém foi preso.
 
Um denunciante teria informado aos policiais que o barraco seria utilizado para planejar supostos furtos ou roubos em caixas eletrônicos. Além dos policiais civis de São Pedro, investigadores da Dise cercaram a moradia, mas as equipes suspeitam que os envolvidos teriam percebido a aproximação e conseguiram escapar.
 
De acordo com a denúncia, pelo menos cinco homens planejavam as ações na região. “Não tivemos informações se as ações seriam realizadas em determinadas agências bancárias ou caixas eletrônicos 24 horas de algum estabelecimento. Só sabemos que seria uma explosão, segundo as primeiras informações levantadas pela Polícia Civil de São Pedro”, comentou um dos investigadores da Dise.
 
Os policiais desceram das viaturas e se aproximaram do barraco a pé. “Constatamos os detonadores dos explosivos, porque para a realização de uma detonação somente a dinamite não causa o impacto”, completou o policial.
 
A investigação continuará a ser realizada através de inquérito policial na Dise de Piracicaba, na tentativa de localizar os responsáveis pelos materiais e nas supostas ações de explosões que estariam sendo planejadas.
 
 
INVESTIGAÇÃO — Os policiais civis vão confirmar se os supostos envolvidos poderiam fazer parte do grupo que conseguiu furtar um posto bancário na praça João Alfredo, no distrito de Ártemis, em setembro de 2017. De acordo com testemunhas, os bandidos abriram um buraco na parede do imóvel vizinho, um centro comunitário, para conseguir acesso aos caixas eletrônicos e, com auxílio de ferramentas, arrombaram os equipamentos e levaram o dinheiro dos caixas. O valor roubado não foi divulgado. Ninguém foi preso e o estabelecimento permanece fechado sem previsão de retornar ao funcionamento. Em abril de 2017, um grupo suspeito de atuar em roubos e explosões de caixas eletrônicos foi desmantelado em uma ação da PM no distrito de Anhumas.