Dise fecha o ano com 312 pessoas presas

pc Unidade foi considerada com maior produtividade na região. (Divulgação)

Os policiais civis da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) está fechando 2018 com 312 pessoas presas desde janeiro até o dia 13 de dezembro deste ano. As apreensões de droga totalizaram 160 quilos de maconha, outros 18 de cocaína, três de crack e a mesma quantidade de haxixe. A produtividade registrada ao longo dos meses o título de mais produtiva na região do Deinter-9 (Departamento de Polícia Judiciária), que atende 52 municípios.

O delegado titular da Dise, Demétrios Gondim Coelho, disse que a Delegacia não faz o atendimento ao público. Os investigadores estão comprometidos em tempo integral com a investigação, em sua maioria, no combate às drogas. “Contamos com setores de interceptação telefônica, cujos policiais estão treinados e atualizados”, afirmou.

Demétrios acrescentou que o resultado das operações é um trabalho conjunto com outras instituições. “Sempre trocamos informações com a Polícia Militar, Ministério Publico e Guarda Civil, além de apoio durante as abordagens ou operações”, completou. Para o delegado Seccional Américo Sidnei Rissato, a região tem policiais vocacionados. “Aqui não tem distinção entre as corporações. Todas estão juntas e querem tirar a bandidagem da rua”, afirmou.

 INVESTIGAÇÃO — O policial civil Marcelo Oliveira, da Dise, afirmou que 95% dos trabalhos são iniciados a partir de denúncias que chegam tanto pelo telefone 181 ou o direto da delegacia (19) 3421-6169. “Nosso objetivo não é prender quem está na biqueira, mas sim aqueles que gerenciam, embalam entorpecentes, que guardam. Queremos romper o elo do tráfico de drogas. Nosso trabalho é identificar a associação criminosa e individualizar as condutas e assim ajudar Judiciário na condenação do infrator”, afirmou.

HOMENAGEM — Nesta semana, o vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) concedeu a moção de aplausos aos integrantes da Dise que participam da Operação Volcano, contra o tráfico de drogas, e que reuniu 80 policiais de Piracicaba, Limeira, Americana e Rio Claro, em 14 de novembro. As equipes tiveram o apoio do helicóptero Pelicano da Polícia Civil, do GOE (Grupo de Operações Especiais) Piracicaba e do Canil do 10º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior).

(Cristiani Azanha)