Dise prende ´patrão´ do tráfico do bairro Tatuapé

Mais de R$ 2,4 mil em dinheiro foram localizados (Divulgação/Dise)

Os policiais civis da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) prenderam um homem de 38 anos, apontado como o suposto “patrão” do tráfico do bairro Tatuapé. Ele foi abordado na tarde desta quarta-feira (27)  durante duas abordagens que ocorreram nos bairros Higienópolis e Portelinha. Um rapaz de 23 anos que estaria guardando as drogas em sua moradia também foi preso. Na ocasião foram apreendidos um tijolo de crack, um pedaço de maconha, uma pedra bruta de crack, 85 porções de crack embaladas e prontas para venda, dois  saquinhos com dezenas de porções de crack já picada, sem embalar, quatro tabletes de maconha, dois celulares celulares, tábua usada para picar as drogas e R$ 2.459 em espécie. A ação contou com o apoio do Canil da Polícia Militar, que utilizaram o pastor belga de malinois Xacau.

De acordo com os investigadores da Dise, a equipe já investigava um homem que seria o responsável por um ponto de venda de entorpecentes localizado no bairro Tatuapé. Os policiais apuraram que ele contava com o apoio de um segundo envolvido que morava na Comunidade da Portelinha, que seria o responsável pelo depósito dos entorpecentes, além de recolher o dinheiro proveniente do tráfico de drogas.

Os policiais fizeram os cumprimentos dos mandados de busca, nas residência dos dois suspeitos, onde teriam encontrado na casa do rapaz uma parte da droga bruta e parte já disposta em embalagens individuais para venda, bem como R$ 34,00 em espécie.

A equipe seguiu até a casa do “patrão”, onde localizaram mais R$ 2.425,00 em espécie, meio tijolo de maconha, quatro tabletes menores de maconha, um pedaço bruto de crack, uma tábua utilizada para fracionar drogas e uma balança de precisão.

OUTROS CASOS

A prisão da dupla foi o terceiro caso de ocorrência relacionada ao tráfico de drogas apresentada pela mesma equipe no período de três dias. Na terça-feira (26), um homem de 41 anos foi preso, após ser acusado de guardar seis tijolos de maconha, em sua residência, no Jardim Oriente. De acordo com os policiais civis da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), o investigado teria alegado que guardava entorpecentes para outro traficante, mas não teria informado sua identidade por temer represálias.

Na última segunda-feira (25), os investigadores fizeram uma abordagem no bairro Nova América. De acordo com a polícia um dos investigados atuava como “patrão” (responsável pelo ponto de venda de drogas), foi preso na semana passada pela PM, acusado de tráfico de drogas.

 

Cristiani Azanha