‘Dito, O Bendito’ integra coletânea de tirinhas nacionais

Livro ‘Negro nos Quadrinhos do Brasil’ resgata o humor brasileiro e seus personagens. (foto: Divulgação)

‘Dito, O Bendito’ é uma tirinha de humor criada pelo cartunista Érico San Juan e veiculada no Jornal de Piracicaba de 1993 a 2005. O personagem faz parte agora do livro ‘O Negro nos Quadrinhos do Brasil’, de cunho histórico, escrito pelo pesquisador Nobu Chinen, e que resgata também outros ícones das tirinhas brasileiras, como o Pererê, de Ziraldo. O lançamento acontece neste sábado (31), às 16h, na livraria Ugra, na Capital paulista.

De acordo com San Juan, Dito foi criado inspirado por seu gosto musical. “Sempre gostei muito de música brasileira, de todo o século 20, e ela passou a explorar a figura do malandro carioca nos anos 30, que acabou se tornando um símbolo do país”, relembra. “Foi dessa figura que surgiu uma versão minha do malandro, com meu jeito, minha cara”.

As histórias exploravam o cotidiano de Dito, morador de uma comunidade, onde também vivia seu melhor amigo, Feijão. Dos encontros nos botecos, o personagem apresentou um crescimento e desenvolvimento ao longo dos anos, passando por reflexões e monólogos sobre a situação do país até chegar a ser pai de Tião. Essa última fase é a retratada no livro de Chinen.

“Para mim é uma honra vê-lo incluído em um contexto nacional. Estou muito satisfeito”, declara o cartunista. “A história dos quadrinhos no Brasil tem mais de um século, é muito rica e é importante resgatá-la, assim como a faceta de seus personagens”.

‘Dito, O Bendito’ também é retratado em outras obras. Ele é o protagonista do livro homônimo, publicado pela editora Marca de Fantasia, que compila as tirinhas produzidas por Érico, e do documentário “Dito, 25 Anos de Tiras Benditas”, disponível no YouTube.

 

Mariana Requena
[email protected]